O que era para ser um dia de muita satisfação, acabou sendo traumático para uma estudante da #faculdade de Engenharia de Sorocaba (Facens), no interior de São Paulo. Na noite da última segunda-feira (6), a caloura de 18 anos foi alvo de trotes violentos promovidos por veteranos da faculdade e precisou ser socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), após ser encontrada por outro estudante, descordada, em uma rua das proximidades. Um vídeo registrou parte do trabalho dos socorristas.

Segundo informações, ela foi obrigada a ingerir bebida alcoólica e depois atingida com óleo diesel misturado com café. Um estudante, que não quis se identificar, contou que ela foi levada do campus para um bar, onde foi obrigada a beber.

Publicidade
Publicidade

Sua mãe foi informada por um dos socorridas, que a informou que a filha havia sofrido uma intoxicação, fato que não foi confirmado. Ela também registrou um boletim de ocorrência. Na cidade, existe uma lei municipal que proíbe a prática. A multa varia de R$ 1 mil a R$ 20 mil.

Nesta terça-feira (7), em entrevista a TV Tem, ela contou o ocorrido. Sem querer se identificar, a estudante relatou que foi abordada na cantina do prédio e que um amigo garantiu que não seria nada demais. “Eles só iam pintar a gente. Ia ser bem tranquilo. Só que depois vieram com a bebida”, conta.

Ela disse também que foi assediada por um estudante do quarto ano, que teria tentado beijá-la. Ela então decidiu ir embora, e desde então não lembra de mais nada. Com aranhões pelo corpo e óleo no cabelo, a estudante disse que voltará para a faculdade assim que estiver recuperada.

Publicidade

A faculdade se manifestou dizendo que lamenta profundamente o #Trote praticado fora do campus. A instituição afirmou ainda que realizou campanhas com carros de som e avisos informando que o trote era ilegal e que está empenhada na apuração dos fatos. A Facens disse ainda que incentiva o "trote solidário" e que, neste ano, sugeriu a calouros e veteranos ações que envolvem doações de alimentos não perecíveis, de produtos de higiene, livros paradidáticos infantis ou a limpeza de praças e parques. #Sorocaba