O prefeito #João Dória publicou em sua página do Facebook, no dia 20 de fevereiro de 2017, por volta das 5h10min da manhã um vídeo onde ele aparece no banco do passageiro, olhando para trás. Aparentemente enquanto o farol está vermelho, ele decide gravar mais um dos seus famosos vídeos falando sobre o que tem feito desde que assumiu a prefeitura da capital paulista em 01 de janeiro de 2017. Durante os poucos segundos de duração do vídeo, Dória informa que são 5 horas e 04 minutos da manhã e que em breve todos saberão o motivo de estarem a caminho do trabalho tão cedo, em mais uma de suas já conhecidas "ações surpresas".

O que poderia ter sido apenas mais um vídeo, onde o prefeito aproveita para manter a população informada de seus passos e ações acabou se tornando uma grande polêmica, sendo notícia em diversos sites, isso porque o prefeito aparenta estar sem cinto de segurança no momento da gravação, e tal 'deslize' ou 'infração' não foi perdoada.

Publicidade
Publicidade

Assim que o video foi publicado, muitos comentários a respeito de que o prefeito aparentava estar sem cinto apareceram, e diante da reação do público, a assessoria de João Dória informou que ele estava de cinto de segurança no momento do vídeo, mas que teria tirado o ombro do acessório de segurança para poder virar o corpo para a câmera. Embora tenha sido apenas por alguns segundos, o prefeito teria de fato infringido as regras de trânsito, já que, de acordo com o Manual Brasileiro de Fiscalização de Trânsito, o "veículo cujo passageiro usar o cinto de segurança de 3 pontos: com a parte superior sob o braço ou atrás do corpo ou não utilizando a parte inferior” pode ser autuado.

João Dória, tem sido frequentemente apoiado e elogiado por milhares de seguidores que acompanham as postagens feitas em sua página oficial no Facebook, e diante de tamanha popularidade, muitos foram os comentários em sua defesa, colocando em primeiro lugar a importância do que ele tem feito de positivo e sobre o quanto tem representado esperança e confiança para muitos paulistas.

Publicidade

Independente dos pesos e medidas dessa história, fica claro que surge aqui um grande tema a ser debatido por nós: a regra deve ser a mesma a todos, independente da situação ou há casos em que é preciso agir com bom senso e flexibilidade?

E você? O que pensa a respeito?

Deixe seu comentário!