O "Porre Literário" é um grupo que foi criado no Facebook em 2014 pela jornalista Karina Andrade. Através de sua paixão por literatura, teve a ideia de ressignificar a expressão "tomar um porre", fazendo com que o sinônimo de bebedeira/encher a cara torne-se num vício do bem, no qual os leitores podem ter overdose de boas leituras mediante seu contato com os livros. A iniciativa de uma pessoa hoje faz com que mais de 1.700 participantes viciados na arte das palavras escritas se reúnam nesse coletivo.

Em concordância nominal e verbal, o grupo decidiu que o primeiro evento de 2017 fosse com a temática #LGBT, com bastante ascendência no cenário nacional, mas também com certa carência no que diz respeito às representações nesse universo da literatura e afins.

Publicidade
Publicidade

Foram escolhidos livros e autores de acordo com a temática e os mesmos estarão no evento, autografando e tirando fotos com os fãs, além da palestra sobre o que motivou a escrever sobre uma cultura tão rica, porém, ainda alvo de muito preconceito por determinadas camadas da sociedade.

Um desses autores é o jornalista e blogueiro Lucas Nascimento, morador da Zona Sul de São Paulo, que aos 20 anos decidiu que iria riscar um daqueles objetivos que todos nós temos na lista da vida. Plantar uma árvore talvez não seja muito a vibe dele, mas escrever um livro, que sobretudo exerce o papel de representar a comunidade LGBT, já é uma realidade. Neste sábado (4), no "Porre Literário", ele poderá dizer que há exatos seis meses um jovem negro, gay, de baixo poder aquisitivo, mas de muito carisma lançou seu 1º livro na Bienal do Livro de SP (2016), no estande da Amazon.

Publicidade

Não é pouca coisa, para entrar pra história será um pulo!

Em sua obra “Eu Me Iludo, Sim”, Lucas é o personagem principal, que conta como tem sido difícil se relacionar nos tempos atuais, das redes sociais e dos apps de encontro e sexo versão fast food. Expõe ainda os desafios que enfrenta/enfrentou na vida decidindo ser quem ele nasceu para ser.

Com a objetividade que o jornalismo lhe deu, acrescido de sua experiência em redação de crônicas que instigam o leitor, esse livro torna-se numa leitura dinâmica e engraçada, ao mesmo tempo em que produz reflexão sobre os erros que podemos estar cometendo com namorados(as), amizades e familiares, muitas vezes sem se dar conta. Segundo o autor, o livro relata que, acima de tudo, se iludir não é a pior das doenças, porque o amadurecimento só vem através das ilusões e suas conclusões.

Apesar de não ser um livro autobiográfico, Lucas fala sobre experiências pessoais com a homossexualidade, preconceito e discriminação, heteronormatividade e como é a sensação ao "sair do armário". Portanto, embriague-se dessas leituras, pois a ressaca foi cancelada.

O "Porre Literário LGBT" acontece neste sábado, dia 4 de Fevereiro, a partir das 16h, na Livraria Martins Fontes, localizada na Avenida Paulista, 509, em frente à estação Brigadeiro do metrô paulistano. Não fique de fora! #EuMeIludoSim #PorreLiterario