Uma garota de 13 anos foi presa, agredida e forçada a ter relações com o suspeito por 4 horas em Iguapé, no estado de São Paulo, nesta terça (07). O crime impactou todos os moradores do município. Após o crime, a menina ficou com muitos ferimentos e foi direcionada para o Hospital Regional de Pariquera-Açu. O suspeito foi detido em flagrante e levado para uma cadeia de Jacupiranga, em São Paulo.

Segundo informações repassadas pela polícia, Lucas, de 22 anos, se aproximou da adolescente em uma passarela. Logo após, ele lançou a cabeça dela contra o guidão da bicicleta e a puxou pelos cabelos, até uma cabana. No tempo em que o estuprador fazia muitas perversidades com a jovem, ele também a ameaçava de morte.

Publicidade
Publicidade

A vítima ficou com muitas lesões pelo corpo.

O delegado Carlos Ceroni delatou que o agressor já tinha muitas ocorrências na polícia por tráfico. De acordo com informações apuradas pelo site G1, as agressões contra a garota duraram aproximadamente 4 horas e ela tinha conseguido escapar do local, quando o acusado teve um momento de distração. Ela foi ajudada por um senhor de idade que passava perto ao local. Os policiais fizeram uma busca na área e acharam Lucas na casa do padrasto.

Os policiais encontraram o estuprador dentro de um compartimento da casa, escondido, e logo depois foi aprisionado em flagrante. Além da violência contra a vítima, ele também tinha roubado o dinheiro que ela tinha em um dos bolsos. O delegado Carlos Ceroni, encarregado da investigação, disse que a frieza do homem chocou a ele e aos policiais mais experientes daquele município.

Publicidade

Quando ele foi reconhecido pela adolescente, ele se manteve em silêncio absoluto.

De acordo com Carlos, a vítima está muito transtornada com o fato, já que ela ficou mais de três horas nas mãos do maníaco, sendo ameaçada de morte. A menina foi encaminhada para um hospital da região, para fazer todos os exames necessários, e tomar os remédios para evitar doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). Ela será direcionada ao IML onde todas as providências serão tomadas para que seja comprovada a violência. #Abuso Sexual #Justiça