Um carro desgovernado atropelou um grupo de trabalhadores que removiam a carga de um caminhão tombado na Rodovia #Anhanguera, no quilômetro 435, na cidade de Aramina, Região de Ribeirão Preto, no Interior de São Paulo, deixando três vítimas fatais. O #Acidente ocorreu no início da tarde desta quarta-feira (26). Morreram no acidente Manoel de Jesus Pereira de Lima, de 43 anos, Antônio Mendes da Silva, de 46, e Adão Belarmino da Silva, de 36. Eles foram velados na cidade de Ipuã e sepultados em seus estados de origem.

Esse acidente foi provocado em decorrência de outro, ocorrido no dia anterior. Um caminhão carregado de soja apresentou problemas mecânicos, o que fez o motorista perder o controle e tombar no canteiro que divide as duas pistas, espalhando parte da carga de soja.

Publicidade
Publicidade

As vítimas trabalhavam para uma empresa, que não teve o nome revelado, faziam a remoção desse material quando ocorreu o atropelamento.

Segundo informações, o trabalho já havia se encerrado e o grupo apenas aguardava a chegada de outro caminhão, momento em que começou a chover. Para que o material não molhasse, eles decidiram cobri-lo com uma lona quando foram surpreendidos por um veículo desgovernado que atingiu seis deles. Os três feridos seguem internados na Santa Casa de Igarapava, sendo um deles em estado grave.

O veículo, um GM Vectra, com placa de Votuporanga, era dirigido pelo advogado Ricardo Librais, que teve ferimentos leves e responderá por lesão corporal e homicídio culposo. Em depoimento na Delegacia de Aramina, ele disse estava indo para uma audiência e que perdeu o controle do veículo, em consequência da forte chuva, batendo contra o caminhão e os trabalhadores.

Publicidade

A parte traseira do carro ficou completamente destruída.

Em entrevista o Jornal da EPTV, o Sargento da #Polícia Rodoviária, Cimar Mariano da Silva, contou que o veículo estava com os quatro pneus bastante desgastados, o que pode ter contribuído com o acidente. O veículo, que também estava com o licenciamento vencido, foi apreendido pela Polícia Rodoviária e passará por perícia.

No velório as famílias dos trabalhadores mortos estavam bastante abaladas e cobravam explicações sobre as causas do acidente que vitimou as três pessoas. Eles esperam ainda que a justiça seja feita, pois agora são muitos filhos que ficaram sem pai. Adão Belarmino será enterrado no Piauí e os de Antônio Mendes e Manoel de Jesus, no Maranhão.