Um #Crime macabro está fazendo a polícia de São Paulo ter um árduo trabalho. Já faz sete meses que a Polícia Civil da cidade de Piracicaba, no estado de São Paulo, investiga o falecimento de uma jovem. Aos 22 anos, Jéssica Miranda Fortes teve o seu corpo encontrado concretado em uma parede. O cadáver foi achado no imóvel, que estava em construção, em setembro do ano passado. Em entrevista publicada nesta sexta-feira, 21, a mãe de Jéssica, Cleusa Rosa Maria, confessou que ainda chora, de modo copioso, de tanta saudade que sente de sua filha. Ela ainda solicita que os culpados do caso sejam punidos.

Os possíveis assassinos de Jéssica e o motivo pela morte da garota intriga a todos.

Publicidade
Publicidade

"Espero que descubram isso (os responsáveis pela morte de Jéssica). As pessoas que fizeram isso não podem ficar impunes", disse a mãe da garota na entrevista. De acordo co mela, quem fez isso deixou a família de Jessica muito triste. Ela ainda lembra que é terrível perder uma filha e que isso deixa qualquer um muito triste. Em seu desabafo, ela explica que é temeroso pensar que o criminoso que cometeu tamanho ato violento contra sua filha ainda fique solto.

A menina Jessica desapareceu duas semanas antes de seu corpo ser encontrado. A família chegou a fazer uma campanha para tentar achar a mulher desaparecida. No entanto, jamais esperava que ela fosse encontrada em tamanha condição terrível. A casa onde Jéssica foi concretada era próxima à da sua família. Apenas 24 quadras separavam as duas construções.

Publicidade

O corpo dela estava em tamanho estado de decomposição que a polícia científica, através do Instituto Médico Legal (IML), precisou fazer exames. Eles comprovaram o que todos desconfiavam. O cadáver que foi concretado era mesmo da filha de dona Cleusa, que agora lamenta a perda e a falta de um culpado.

Para Cleusa, a polícia já saberia quem matou Jéssica, mas os agentes estariam apenas temerosos em confirmar tudo. “Eles falam que estão investigando. Eu fui à delegacia esses dias e me disseram que o problema é que eles não conseguiram provas ainda", revelou ela na entrevista para o portal de notícias da TV Globo. Uma testemunha pode ser a chave desse mistério. Ela viu a garota horas antes dela sumir. A filha de Cleusa estaria com um homem em um carro. O que chamou a atenção da mulher é que Jéssica chorava muito.

A suspeita é que esse seja o homem responsável pela morte da jovem. O que a polícia quer saber é quem é o tal indivíduo e se ele agiu ou não sozinho.