O prefeito João Doria andou mais uma vez de ônibus pela cidade de São Paulo, desta vez para conversar com usuários e funcionários da linha Terminal Vila Cachoeirinha/ Largo do Paiçandu. Ele ouviu a opinião dos passageiros a respeito da qualidade do coletivo e quais pontos deveriam ser melhorados. Ao questionar sobre qual nota os usuários dariam a qualidade do #Transporte utilizado por eles, o coletivo foi avaliado com a nota 9 pela maioria dos usuários.

O tucano também aproveitou a viagem para falar sobre o projeto que tem por objetivo retirar os cartões de bilhetes únicos de circulação. O prefeito pretende substituir o uso de bilhetes únicos pelo uso de celulares e relógios com chips até 2020.

Publicidade
Publicidade

A ideia surgiu após visita feita a Seul, capital da Coreia do Sul, onde essa forma de pagamento já é amplamente utilizada.

O prefeito anunciou que firmou parceria com a Samsung, fabricante de equipamentos eletrônicos, e pretende iniciar testes entre o final de maio e começo de junho em pelo menos duas linhas de ônibus da cidade.

Para Doria, em breve, a utilização do dinheiro em espécime para pagar a passagem caíra em desuso e não fará mais sentido o uso dos cartões de bilhetes únicos. Ele acredita que a tendência é que o uso de celulares como forma de pagamento da passagem se popularize em outros lugares, como já ocorre em Seul.

Fraudes no sistema

Doria deixou claro que o sistema será antifraude. No caso do usuário perder o celular ou ser roubado, ele não poderá ser utilizado por outra pessoa.

Publicidade

Ele explicou que a mudança para o pagamento feito por celular é uma forma de combater as fraudes ocorridas com o uso do bilhete único.

Doria também adiantou que pretende substituir as catracas por leitores ópticos, mais ágeis. Para facilitar o uso da nova tecnologia será obrigatório carregadores em todos coletivos, incluindo os mais simples. O terminais de ônibus também disponibilizarão de meios para carregar os celulares dos usuários.

Os ônibus não terão mais cobradores

O prefeito também contou que até o final de sua gestão pretende retirar a função de cobrador de todas as linhas de ônibus. Doria afirmou que com o crescimento da tecnologia e com cada vez menos pessoas optando pela forma de pagamento em dinheiro (6%, segundo a SPTrans) não compensa o custo que é gerado para manter a função de cobrador.

João Doria disse também que os atuais cobradores serão recolocados em outras funções nas próprias empresas em que atuam, mas o Sindicato dos Motoristas e Cobradores afirma que não haverá vagas para os 19 mil profissionais que trabalham na área atualmente e que pretende lutar contra a medida. #JoãoDória #BilheteUnico