Com a chegada do período de férias escolares, confraternização entre estudantes são muito comuns. Porém, os alunos de uma escola estadual de Votorantim, região de Sorocaba, no interior de São Paulo, decidiram extrapolar um pouco o limite do aceitável e promoveram um #churrasco dentro de sala de aula. A direção da #Escola não gostou e decidiu advertir os alunos envolvidos.

O “churrasquinho escolar”, realizado por alunos do segundo ano, aconteceu na última terça-feira (20), na Escola Estadual "Armando Rizzo" e não demorou muito para começar a circular as fotos do “evento” nas redes sociais. Nas imagens é possível ver uma churrasqueira elétrica em cima de uma das carteiras, momento que eram assados alguns gomos de linguiça e outros tipos de carne, acompanhado de refrigerante.

Publicidade
Publicidade

Os itens foram comprados com o dinheiro de uma vaquinha organizada pelos próprios estudantes.

Os comentários foram bem divertidos, com pessoas dizendo que em outras épocas era no máximo um salgadinho e outros tipos de guloseimas mais simples. “Olha essa galera de uma escola de Votocity (apelido como a cidade é chamada), churrascão rolando em plena terça-feira. Em nem me chama”, dizia um dos comentários.

A direção da escola, no entanto, não achou nada divertida a atitude de seus alunos e decidiu advertir dez deles, de acordo com informação passada pela Secretaria Estadual de Educação ao portal G1. Como não houve autorização para este tipo de confraternização, o pais dos jovens que participaram do churrasco serão chamados para uma reunião que decidirá qual tipo de punição será aplicada.

De acordo coma Secretaria, é comum acontecerem confraternizações entre professores e alunos, porém qualquer tipo de evento deve ser autorizado e ter consentimento da direção da escola.

Publicidade

O churrasco aconteceu no momento em que era realizado o “Café com Leitura”, que visa estimular a leitura de livros de escritores do Século XIX. No entanto, os alunos decidiram aproveitar o tempo para entrar em uma das salas e ligar a churrasqueira elétrica.

Caso semelhante em Goiás

O “evento” realizado na escola de #votorantim não é algo inédito. No último dia 12, em uma escola de Goianópolis, no interior de Goiás, quatro estudantes do segundo ano da Escola Estadual José Resio também decidiram “queimar” uma carne dentro do recinto escolar. E o desfecho da confraternização foi o mesmo dos colegas votorantinenses: foram advertidos.