Mais uma vez, os cães da Polícia Militar foram os grandes heróis em uma ação de combate ao #Crime organizado, nesta quinta-feira (29), na capital paulista. Os pastores Dilan e #Nitro - que nesta semana já ajudaram a localizar #drogas no centro de São Paulo - foram os responsáveis pela apreensão de 20 kg de maconha que estavam dentro de um ônibus clandestino na Barra Funda, que levaria o material para o Estado do Piauí.

O faro preciso dos cães foi decisivo para o sucesso da operação, conduzida por policiais do 13º Batalhão da PM, na região central. Os policiais haviam recebido a denúncia, pelo disque 190, de que um passageiro em um ônibus clandestino fazia o transporte interestadual das drogas.

Publicidade
Publicidade

Diante da complexidade da ocorrência, que poderia gerar transtorno aos passageiros do ônibus, que teriam de ser revisados, os policiais acionaram o Canil da PM.

"Assim que os nossos homens chegaram na rua Norma Pieruccini Giannotti, não demorou muito e 20 quilos de maconha foram encontrados", explicou um oficial que trabalhou na operação.

As drogas foram encontradas facilmente pelos cães Dilan e Nitro, que já estão acostumados a esse tipo de trabalho. No entanto, o dono da mala onde a maconha estava guardada ainda não tinha sido identificado.

Diante da situação constrangedora, o responsável pelas drogas acabou se entregando e revelou que foi contratado como "mula" do tráfico para entregar a droga no Nordeste.

Publicidade

Dilan e Nitro ajudam a localizar bandido foragido

De acordo com a PM, além de auxiliarem na localização dos 20 quilos de maconha, durante a revista no ônibus os cães ajudaram na localização de uma mochila que tinha cheiro característico de drogas. O dono da mochila se entregou e disse que os entorpecentes já haviam sido usados por ele. Entretanto, os policiais fizeram a pesquisa do RG do homem no sistema da Secretaria de Segurança Pública e descobriram que se tratava de um foragido procurado pela Justiça.

O dono da mala com os 20 kg de maconha e o rapaz da mochila foram detidos e encaminhados ao Departamento de Narcóticos (Denarc). Os dois foram colocados à disposição da Justiça.

Cães heróis

Os cães que participaram da ocorrência são o pastor holandês Nitro, que esta semana já havia participado de uma ocorrência; e o pastor belga malinois Dilan. Os K9s, como são conhecidos os cachorros da polícia, integram a equipe do Canil Central, que possui 37 cães na ativa.

Ao todo, existem 25 canis na Polícia Militar de São Paulo, totalizando 300 cachorros, que servem de base operacional para as missões policiais.