A cidade de Taubaté é conhecida por ter gerado filhos ilustres, como os comunicadores Cid Moreira e Hebe Camargo, o escritor Monteiro Lobato e, mais recentemente a famosa pela "grávida de Taubaté", que enganou a imprensa do Brasil, ao dizer que estava esperando quadrigêmeos. Por estar localizada no interior de São Paulo, mais precisamente na região do Vale do Paraíba, as pessoas podem até imaginar que o município é pacato. Só que não. A cidade é a 4ª no ranking de municípios paulistas com mais casos de homicídio, segundo levantamento da Secretaria de Segurança Pública.

Na manhã desta terça-feira (20), mais um caso de violência chocou os moradores da cidade, culminando na morte de um mecânico de 38 anos.

Publicidade
Publicidade

O homem, que não teve o nome divulgado, foi assassinado com dois tiros no bairro Jardim Continental II. A Polícia Militar conseguiu efetuar a prisão dos suspeitos pelo #assassinato, quando eles estavam fugindo do local do crime.

De acordo com informações do portal G1, a dupla foi presa na avenida Charles Schnneider. A via é considerada uma das mais movimentadas da cidade de Taubaté e possui uma grande quantidade de estabelecimentos comerciais.

Segundo a PM, o crime teria ocorrido por volta das 7 horas. A vítima estava dentro de um automóvel Volkswagen Gol, teria sido abordada pela dupla e, depois, baleada. Segundo informações da polícia, houve pelo menos cinco disparos com arma de fogo. O mecânico acabou morrendo no local do crime. Devido à confusão e ao barulho, a vizinhança chamou a polícia, que fez a busca dos criminosos.

Publicidade

Perseguição e prisão

Baseados nas características do veículo dos criminosos, os policiais começaram as buscas, com apoio das câmeras do Centro de Operações Integradas (COI).

A PM montou um bloqueio na avenida Charles Schnneider, onde a dupla acabou sendo detida. Os dois portavam coletes à prova de balas, munição, toucas ninjas, luvas e uma pistola 9 milímetros. Todo o material foi apreendido pelos policiais.

Os dois suspeitos foram encaminhados à Polícia Civil, que trabalha na investigação criminal. Uma das linhas de investigação sob apuração é que a dupla teria sido ameaçada pelo mecânico.

Segundo a reportagem do G1, o mecânico havia cumprido pena por tráfico de drogas há cinco anos. Após se regenerar, o profissional estava trabalhando em uma oficina mecânica. A família informou ao G1 que os autores do crime eram amigos da vítima e frequentavam a casa dele. #perseguição #Taubaté