Um #golpista foi detido na Zona Leste da capital paulista, neste fim de semana, acusado pelo crime de estelionato, por ter promovido a adulteração de um veículo Fiesta. A prisão do "golpista" aconteceu durante uma operação do Comando de Policiamento de Trânsito da Policia Militar.

Segundo informações da PM, o homem foi preso na manhã deste sábado (15), quando os policiais faziam uma operação em conjunto com o setor de buscas do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (DETRAN), na avenida Aricanduva, uma das principais e mais movimentadas da região Leste de São Paulo.

De acordo com a PM, o motorista do veículo, um Fiesta branco, foi abordado.

Publicidade
Publicidade

Tanto ele como o veículo foram revistados pelos policiais. A princípio, eles não encontraram nada suspeito, mas, ao realizarem vistoria técnica, constataram que a numeração do chassi, do motor, dos vidros, assim como as etiquetas de identificação do Fiesta estavam adulteradas.

Depois da minuciosa consulta envolvendo o carro, os policiais constataram que o Fiesta havia sido furtado e que as placas não pertenciam ao veículo, mas a um carro dublê, que tem as mesmas características, como cor, modelo e ano de fabricação.

Ao ser questionado pela polícia, o motorista disse que havia pego o carro emprestado com um amigo, mas que não iria chamá-lo, porque assumiria a culpa pelo problema. Diante da situação, que evidenciava fraude, ele foi levado para o 10º Distrito Policial, juntamente com o veículo.

Publicidade

Na delegacia, os policiais acionaram o proprietário do veículo clonado, que compareceu ao local e ficou sabendo sobre a fraude envolvendo seu carro. No Boletim de Ocorrência, foi feita averiguação de estelionato.

O que é um veículo dublê

Segundo informações do DETRAN, um veículo dublê ou clonado apresenta as mesmas características do original, entre elas modelo, marca e espécie. De modo geral, tratam-se de carros roubados ou furtados. Em alguns casos, os golpistas também usam o cadastro do veículo original, com o intuito de copiar os mesmos caracteres da placa e adulterar as características de identificação do chassi ou do motor.

Nos casos de clonagem, a documentação do veículo original também é falsificada, e o Certificado de Registro de Veículo (CRV) e Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) são oriundos de furto ou roubo.

Geralmente, os golpistas usam esses veículos para “tentar manter o veículo com características de legalizado” e não apenas para transferir multas e débitos para o carro.

Publicidade

Em tese, a ideia dos criminosos é burlar a fiscalização de trânsito.

Os criminosos que cometem esse tipo de delito respondem pelo crime de adulteração de veículos (artigo 311 do Código Penal) e estão sujeitos prisão de 3 a 6 anos, mais multa.

Como se prevenir dos golpistas

Segundo o site Consulta Auto, nem sempre é possível evitar esse tipo de crime, mas existem algumas ações que podem prevenir a ações dos golpistas.

Veja algumas dicas que podem ajudar na prevenção:

- Faça a consulta do veículo antes da compra, se possível consultando o serviço de uma empresa séria de vistoria;

- Verifique os dados do carro, como número de chassis e documento;

- Peça um decalque do chassis e motor do carro;

- Fique atento à documentação do veículo, sobretudo se não há rasuras e se as letras estão mais espaçadas do que o normal;

- Verifique se o lacre no veículo possui algum tipo de desgaste;

- Compare a numeração dos vidros com as do chassi, pois devem ser idênticas. #veículo dublê #Investigação Criminal