Publicidade
Publicidade
2

Na Zona Sul de São Paulo, uma jovem que voltava para casa após passar um tempo em uma festa de aniversário teve sua integridade física violada.

Segundo a própria vítima, tudo aconteceu depois que o seu bilhete único não passou. Ela então resolveu ir a pé para casa. Numa avenida, percebeu a presença de um carro que se aproximava. Além do motorista, havia mais um homem. A carona foi oferecida. A jovem resolveu aceitar, já que tinha medo de ser assaltada e não desconfiou de nada. Era o início de mais uma madrugada de horror a qual nunca mais iria esquecer.

Dentro do veículo, um Fiat Uno de na cor preta, os homens cederam espaço à jovem.

Publicidade

Haviam algumas bugigangas na parte de trás e o motorista explicou à menina que era feirante e que possuía um comércio de venda de pastéis. Como o carro estava cheio, ela foi apertada com os dois homens na parte da frente.

De acordo com a vítima, ele foi super simpático e havia lhe perguntando para onde a jovem estava indo. ''Como eu não desconfiei né?'', disse ela. ''Resolvi pegar a carona dele'', completa.

No meio do caminho, a jovem, percebeu que aquele não era definitivamente o seu trajeto.

A vítima relatou que estranhou e perguntou ao motorista, que disse que precisava dar uma passada rápida na casa dele e logo a levaria. O motorista a levou para a casa dele. Dispensou o amigo que os acompanhava, estacionou o veículo na garagem e se dirigiu ao seu quarto, forçou-a a se despir juntamente com ele e cometeu o abuso.

Publicidade

Sendo ameaçada e temendo pela vida, a vítima teve que ceder às vontades de seu algoz. Foram longas honras de estupro: 8 ao total.

A matéria foi exibida no Programa Brasil Urgente, de José Luiz Datena.

O #Estuprador chegou a apertar os braços e o pescoço da vítima que implorava pela vida. Sob fortes dores, ela pediu que o homem a deixasse ir, já que não aguentava mais de dor.

Após passar toda a madrugada obrigando a vítima a ceder aos seus desejos, o estuprador a levou para um posto de combustíveis. Mas antes de libertar a jovem, o homem fez mais uma segunda investida, desta vez pedindo-lhe o número do seu Whatsapp. A garota, já consternada, disse ter passado o número errado. Liberta, pediu ajuda.

A polícia procura imagens das câmeras de segurança da região. O homem foi identificado e preso.

Estupro a cada 11 minutos: a triste estatística brasileira

De acordo com pesquisa feita pelo Levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, estima que devem ter ocorrido entre 129,9 mil e 454,6 mil estupros no país somente em 2015.

Considerando-se somente os boletins de ocorrência que já foram registrados, em 2015, ocorreu um estupro a cada 11 minutos e 33 segundos no Brasil, ou seja, 5 pessoas por hora.

Publicidade

Crimes em geral são praticados por pessoas próximas

A grande maioria dos crimes de estupro são cometidos por pessoas próximas da vítima. Uma recente notícia, publicada aqui [VIDEO], revelou a denúncia que o Conselho Tutelar recebeu: a de uma menina de 10 anos estuprada pelo padrasto, irmão e pela própria mãe.

As escolas, assim, possuem posição fundamental no crescimento e na segurança das crianças e adolescentes. Podem inserir o assunto na programação da sala de aula e assim ajudar a diminuir esses números e na prestação de serviço para possíveis vítimas.

O número do Disque Denúncia é 181 e recebe denúncias de centenas de milhares de pessoas todos os dias. Denuncie e sua identidade será preservada no mais absoluto sigilo.

Recepção calorosa na cadeia

É sabido, que o estuprador, ao chegar à #cadeia, está sujeito a uma série de possibilidades: apanhar, e muito; ser torturado ou até mesmo abusado pelos presos. Esse tipo de crime, de acordo com a moral do sistema carcerário não é permitido.

O tipo de recepção e tratamento dado a eles chega a impressionar, conforme poderá ver em recente matéria publicada.

Qual recepção terá este delinquente moral? Deixe a sua opinião nos comentários. #vitima