Servidores de 104 áreas do serviço público do Distrito Federal cruzaram seus braços pela manhã de hoje por falta de pagamento. O pagamento sempre acontece até o quinto dia útil de cada mês. Já sendo nove de dezembro, eles ainda não receberam seus salários de novembro. Áreas essenciais como: saúde, educação e os rodoviários estão em manifestações em muitos locais.

Nunca havia acontecido isso no Distrito Federal, em outros governos anteriores, de um atraso enorme assim. A previsão desses pagamentos é somente para o dia vinte desse mês, deixando assim os servidores tomados de tamanha indignação, e por esse motivo acharam melhor paralisarem suas atividades.

Publicidade
Publicidade

Vários servidores fizeram manifestações logo pela manhã, em frente às escolas, hospitais e empresas de ônibus. Isso não está afetando somente os serviços públicos, mas muitos outros trabalhadores da área privada que voltam das paradas de ônibus para suas casas por falta de transporte para chegarem ao trabalho.

Com relação ao transporte, já faz dias que mais de 700.000 pessoas estão vivendo esse caos, por falta de um meio de mobilidade urbana. E não é só isso, está faltando comida para os pacientes nos hospitais, medicamentos e muito mais. O final da gestão do #Governo Agnelo Queiroz não deixará nenhuma saudade aos moradores do DF.

É uma vergonha, pois as áreas de educação, saúde e segurança do DF são pagas por repasses de verbas do governo federal. Quem paga a conta no final é o contribuinte que tem seus impostos descontados em dia e não recebe o retorno disso com serviços públicos de qualidade.

Publicidade

Nesse momento há seis hospitais fechados e muitos postos de saúde, Upas, escolas e diversas empresas de ônibus, deixando a população sem atendimento. O governo diz que não descaracteriza isso na interrupção dos serviços, mas somente há um atraso e que está colocando esses pagamentos em dia.

Sabemos que está ficando cada dia mais complicado, pois vem deixado a população sem serviços primordiais. Os rodoviários já faz mais de uma semana que estão parados, tudo isso por falta de pagamento às empresas que transportam milhares de pessoas todos os dias.

Portanto, se na Capital do país a situação está assim, como estarão as outras capitais brasileiras? Esperamos que estejam melhores do que por aqui. #Greve