No início de 2012, circulava nas redes sociais o boato de que durante entrevista à rádio CBN, o deputado federal Jean Willys teria defendido a pedofilia afirmando: "Precisamos abrir nossas mentes. O pedófilo pode ter papel fundamental no desenvolvimento sexual do menino, ensinando uma sexualidade sadia e livre de preconceitos. A etimologia da palavra pedófilo em grego quer dizer 'Amigo da criança"-(Jean Willys, Deputado Federal -PSOL-RJ).

Na mesma época, houve um grande impasse entre o deputado Jean Willys e o deputado Marco Feliciano (PSC-SP), dentro da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara (CDHM), e começaram a surgir boatos sobre comentários homofóbicos e racistas por parte do Deputado Marco Feliciano, que segundo o próprio, não passavam de especulações fora de contexto. Com isso, as supostas afirmações foram ganhando espaço e causando contendas entre os defensores de ambos.

Por fim, o pastor Feliciano foi absolvido pelo Supremo Tribunal Federal da acusação de praticar homofóbica, numa publicação feita na sua página do Twitter e a CBN publicou artigo desmentindo a falsa afirmativa atribuída ao deputado Jean Willys.

Por esses dias, voltou a circular na internet, a montagem atribuída ao deputado, obviamente, causando revolta entre as classes mais conservadoras da sociedade e foi largamente compartilhado e criticado.

O indivíduo é a soma de tudo que aprende ao longo de sua formação

As escolas, nos últimos vinte anos vêm limitando nossa capacidade de pensar, devido a progressão continuada ou aprovação automática que, "pasmem", não é um projeto do governo Lula, mas do governo FHC. Atualmente, mesmo vivendo na era da informática, as pessoas não têm o hábito da leitura e muito menos da interação na política do país. A população brasileira desenvolveu o hábito de especular e a grande dificuldade em interpretar e relacionar fatos sociais e não tem percebido que determinadas atitudes são veiculadas a partir de um determinado ponto de vista. Uma expressão aparentemente inocente vem sempre carregada de muitos significados, sendo assim, mesmo inconscientemente, podemos acabar reproduzindo e espalhando repressões às culturas e classes, influenciando e sendo influenciados pelo meio a que pertencemos. A sociedade brasileira tem se equivocado, pois se nos discursos reconhece a importância dos direitos humanos, na prática, desenvolve um conjunto de ações guiadas pela lógica de mercado, do status e das tradições, negligenciando, muitas vezes, as desigualdades sociais e esquecendo que podemos nos tornar agentes na busca de soluções para diversos problemas, simplesmente por falta de compreensão nos diálogos, de interpretação de textos e de disponibilidade de aceitação das diferenças sociais, raciais, sexuais e religiosas.

Temos que observar melhor e pesquisar a veracidade de alguns fatos e conceitos que compartilhamos. Não concordo com a forma que Jean Willys ataca as igrejas cristãs, mas como disse antes: "O indivíduo é a soma de tudo que aprende...". #Manifestação