Antes de começar qualquer coisa, primeiro, precisa estar claro na mente de todos que não se diz "homossexualismo" e sim "homossexualidade", visto que o primeiro termo é dotado de um princípio de doença, que já não permanece sobre o conceito da homossexualidade. Visto isso, podemos prosseguir.

Restringindo-se apenas ao campo de estudo da homossexualidade e não da sua cura e muito menos da sua relação com a religião, a psicologia, ciência que estuda o comportamento humano, ainda apresenta muitos conceitos acerca do assunto. O primeiro deles, obviamente, foi Freud, que explicou que:

"Se vamos nos indagar sobre as causas da homossexualidade, é igualmente pertinente nos indagarmos sobre quais são as causas da heterossexualidade já que "[...] o interesse sexual exclusivo do homem pela mulher é também um problema que exige esclarecimento, e não uma evidência indiscutível que se possa atribuir a uma atração de base química". Segundo esse seu ponto de vista, a problematização da homossexualidade parte do homem, visto que ele não enxerga a problematização na heterossexualidade também.

O geneticista (psicólogo) Eli Vieira também apresentou formulações acerca da homossexualidade. Segundo ele, a importância gênica deve ser levada em conta sim, acredita ele que a homossexualidade pode estar ligada sim à genética, mas não é só isso, o comportamental desenvolvido no ambiente de infância também é importante, visto que é o ambiente que definirá muitas características do indivíduo, reprimindo-as ou não. Aliás, em relação a esse mesmo assunto, o blogueiro Pedro Sampaio comenta:

"A crença de que a homossexualidade é inata, ou seja, que alguém já nasce homossexual, existe e foi difundida, em parte, pela má divulgação cientifica - um problema que já mencionei [...]". Claro, há muito o que se conversar sobre isso ainda.

O estudo da homossexualidade pela psicologia tem ainda muito que evoluir. É importante salientar que a homossexualidade pode não estar apenas nas questões genéticas, mas também comportamentais e, pode, possivelmente, ser desenvolvida após um evento emocional na vida do indivíduo; aliás, esse evento pode também fazer com que homossexuais se tornem heterossexuais. O importante não é só conhecer o olhar da psicologia, é entender o seu olhar e respeitar. Porque assim como eu e você, todos merecemos respeito. #Opinião