Um assunto um tanto polêmico e controverso, a legalização da maconha tem sido alvo de muita discussão e tem colocado dois grupos de posição diferente em constante debate, seja nas ruas, escolas ou dentro da Câmara dos Deputados.

Primeiramente, vamos distinguir a maconha de outras drogas, pois diferentemente do crack ou da cocaína, a maconha é natural e não recebe processo químico, já outras drogas são preparadas em laboratório e passam por processamento químico. Então a primeira resposta é não, se a citação for que a maconha abrirá a porta para a legalização de outras drogas. O que se tem discutido é a legalização da Canabis, popularmente conhecida como maconha, pois é natural e seus fins podem ser medicinais. E o que causa mais polêmica, a questão do usuário, o ponto discutido e que atravanca todo o processo, seus efeitos e consequências.

Um grupo defende ferrenhamente a legalização da maconha, alegando alguns pontos que em verdade têm fundamentos, mas também com outros argumentos sem pé e nem cabeça. Parte das pessoas que defendem a legalização, defendem o uso para fins medicinais. Já comprovado seus efeitos, a maconha pode ser uma grande arma contra algumas doenças e é unânime a opinião publica em relação a seu uso para isso. Quem quer a maconha para uso, apenas para usufruir de seus efeitos psicotrópicos, defende que seus efeitos são inofensivos, tão quanto ou até menor que os do álcool. Outro fator importante é que com a legalização, o estado poderia cobrar impostos sobre a maconha vendida, tirando também os traficantes das ruas, o que consequentemente diminuiria com a violência, tudo em reação em cadeia.

No Brasil, o uso de drogas não é crime, crime é o porte da droga e quando caracterizada apenas para uso, as sanções são leves, como aulas sobre drogas e serviços sociais. Os que defendem a não legalização afirmam de antemão que a lei de drogas no Brasil já é muito branda e uma maior frouxidão em relação ao assunto causará grandes problemas sociaisA primeira afirmação é que a maconha é a porta de entrada para outras drogas, onde o usuário irá procurar outros tipos mais pesados, quando a maconha não suprir mais suas necessidades. Outra afirmação que bate de frente com o outro grupo são os efeitos da maconha no homem, uma vez que a droga afeta o sistema neural e como o uso do álcool em excesso, pode causar acidentes ou atitudes involuntárias da pessoa.

E você, de que lado está? Esse assunto é polêmico e ainda será muito discutido, alguns são a favor, outros contra e muitos outros estão em cima do muro. Mas sem dúvidas é um assunto que merece atenção e estudos sobre, pois é algo que afeta diretamente não só a você, mas a toda sociedade.  #Legislação