Alguns internautas estão revoltados, divulgando e criticando a administração do atual prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), por ter assinado uma licitação solicitando orçamentos de algumas entidades que se disponham a recolher, fazer eutanásia e descartar os corpos de #Animais da grande Aracaju.

O irônico é que o lema da prefeitura de Aracaju é: "O futuro se constrói com amor e trabalho." A pergunta dos internautas gira em torno do detalhe da frase que fala do amor. "_Onde está o amor no sacrifício de animais?" Mas temos que observar nas entrelinhas da mesma licitação e ser racionais na interpretação de seu conteúdo, levando em consideração que podem existir exceções quanto ao sacrifício de animais, sejam eles domésticos ou não, independentemente da espécie. A licitação tem seu fundamento, pois seu conteúdo é claro quando diz :" Vimos solicitar cotação através de orçamentos dos itens abaixo relacionados: Prestação de serviço de recolhimento, procedimento de eutanásia e descarte adequado de animais da grande Aracaju diagnosticados com calazar pela secretaria municipal de saúde."

Calazar em cães e gatos é um sinônimo para leishmaniose visceral. Ela também pode acometer raposas, roedores, tamanduás, preguiças e cavalos. Trata-se de uma doença parasitária, que é transmitida pela picada de um mosquito infectado. Esse mosquito é a fêmea da espécie Lutzomyia longipalpis, conhecido popularmente por “mosquito-palha ou birigui”. Os gatos são geneticamente mais resistentes à doença. A leishmaniose visceral não é contagiosa nem transmissível de um humano para outro, nem de um animal para outro. Os sintomas são bem variáveis: descamações, úlceras, perda de peso, atrofia muscular, comprometimento do funcionamento do fígado, baço e rins, podendo evoluir para a morte do animal.
Ainda não foi desenvolvida uma vacina contra a leishmaniose visceral, que pode ser curada nos homens, mas não nos animais.

Apesar da boa vontade dos respeitáveis grupos de proteção aos animais, acredito que alguns conceitos devam ser rigorosamente revistos, pois também não é viável deixar que os animais fiquem sofrendo os sintomas de uma doença, até agora para eles, sem cura.  #Opinião