Não me peçam para escrever notícias noticiadas. Se já foram escritas e publicadas, não preciso reescrevê-las. É necessário, apenas, que sejam lidas, entendidas e interpretadas para que tenhamos noção de como anda nosso mundo e a quantas anda o pensamento da sociedade. Mas nem sempre esse pensamento comum é o correto ou o melhor. É preciso que as pessoas aprendam a pensar, refletir, emitir opiniões e fundamentar seus posicionamentos.

Por motivos diversos, muita gente não consegue ter opiniões próprias: ou tiveram um mau embasamento educacional, e hoje não conseguem desenvolver o raciocínio; ou quem sabe, tem problemas de desenvolvimento cognitivo e são limitadas intelectualmente.

Publicidade
Publicidade

Para pessoas assim, é necessário que alguém lhes diga o que pensar. Infelizmente nem todos que assumem a posição de "orientador de mentes" têm boas intenções, e muitos acabam por enganar esses pobres incautos, que acreditam na palavra fácil desses oradores.

E assim como existem os que se deixam levar por faladores inveterados e mal-intencionados, há também os que se acham dotados do dom da palavra - escrita ou falada - e danam-se a buscar seguidores, leitores ou ouvidores para suas asneiras. Quando muito, essas pessoas apenas reproduzem o que conseguem captar sem terem, entretanto, capacidade, (ou vontade, mesmo) de analisarem de modo mais elaborado o conteúdo daquilo que propagam. Como um verdadeiro ctrl c + ctrl v, ou seja, copia e cola, as pessoas acham que ajudam o progresso da humanidade simplesmente por repassarem, como sendo suas, as ideias ou notícias que alguém criou ou relatou.

Publicidade

Sorte que entre milhares de cérebros não pensantes, há sempre umas dezenas que possuem neurônios que fazem sinapses verdadeiras e acabam percebendo novos pontos de vistas que fazem diferença quando são colocados à disposição da sociedade. Artistas, literatos, músicos, juristas, e outras tantas pessoas em diversas áreas de atuação, têm o poder de criar e interpretar a realidade de forma a melhorar a vida da comunidade e das sociedades.

Essa melhora faz com que, a médio ou longo prazo, os cérebros não tão iluminados, possam ser educados de forma a criar neles o potencial de serem produtivos ou, pelo menos, de não serem meramente reprodutivos. Leitura, #Educação, exercício intelectual e educação formal de boa qualidade são elementos chaves para que uma sociedade alcance ótimos níveis de atuação, e a consequente melhora de vida para seus cidadãos.

Indivíduos com bons índices de educação não gostam de viver junto a analfabetos, e lutam para que esses desprovidos consigam adquirir o que lhes falta.

Publicidade

Pessoas inteligentes sabem que uma sociedade não funciona bem com desigualdades, quaisquer que sejam elas. A luta é por estabelecer igualdade, para que a felicidade e o bem estar sejam comuns a todos, afinal de contas a tristeza é contagiosa, e se existe alguém infeliz e carente, essa falta vai atingir quem não a tem, e tenta viver feliz. Não conseguirá. Esse é o dom maior que o ser humano tem: ser solidário. Mas, para chegar lá, a ponto de lutar pelo seu irmão, seu próximo, ele próprio precisa estar consciente de seu papel no mundo. Precisa saber ler e entender o mundo em todas as suas linguagens. Somente assim ele vai deixar de ser um repassador de conteúdos, que muitas vezes acaba reproduzindo as condições inumanas existentes sem ter ideia que está fazendo isso. É, no fundo um iletrado, mesmo que reconheça todas as letras. #Opinião