Quem nunca fez uma dieta indicada por uma amiga, professor ou revista? Aquelas milagrosas que prometem secar em um mês ou ensinam a perder a barriguinha em duas semanas, chamam a atenção de muita gente que, na correria diária, não dispõe de tempo para praticar alguma atividade física.

Nesse contexto, muitos recorrem à promessas do corpo perfeito, bem moldado, e que hoje passou a ser um padrão adotado por grande parte dos frequentadores de academias.

Corpos fortes, magros e bem torneados viraram o alvo. E vale o preço a qualquer custo. Dietas, que muitas vezes colocam em risco a saúde do adepto, estimulantes e inibidores de apetite, chás milagrosos e por fim os anabolizantes.

Publicidade
Publicidade

A verdade é que, usando esses meios aceleradores da boa performance, o resultado agrada a grande maioria e aparece em pelo menos um terço do tempo que levaria com a prática normal da atividade. Um exemplo, aqui mencionado apenas como os praticantes da musculação, quem malha durante um ano, apenas com dieta comum e sem suplementar, dificilmente alcançará os mesmos resultados de quem toma os suplementos e recorre aos anabolizantes.

Esses produtos são manipulações sintéticas semelhantes à testosterona, que provocam o ganho muscular por meio da retenção de água e íons. Aumentam a performance e força em bem menos tempo. 


Geralmente recomendados para pessoas que apresentam alguma deficiência desse hormônio ou para a reposição muscular após alguma lesão de tendões, o uso vem sendo feito sem prescrição médica, de forma contínua e indiscriminada. Muitos desses hormônios são indicados para uso veterinário e virou moda entre os jovens que usam e recomendam cada vez mais.

Perigos ocultos que não vêm nas bulas ou recomendações, podem provocar uma série de complicações, tais como o aumento da pressão arterial, insônia, hipertrofia cardíaca, calvície, acne, problemas renais e hepáticos, rigidez muscular e maiores riscos de sofrer infarto do miocárdio sem contar a enorme chance de desenvolver algum tipo de câncer.

Publicidade

Ainda pode ocorrer a atrofia testicular, esterilidade e impotência, causados pela diminuição dos hormônios que estimulam a produção de testosterona no organismo. Alguns relatos de aumento de agressividade e virilização da mulher, que percebe crescimento de pelos, voz mais grossa e queda de cabelo também podem ser encontrados como efeitos colaterais.

Muitos suplementos alimentares ricos em proteína são administrados juntamente com os anabolizantes e podem sobrecarregar os rins, causando quadros de deficiência nutricional, quando não aliados à uma dieta rica e variada.

Os cuidados devem ser redobrados quando se decide optar por utilizar artifícios para alcançar o corpo perfeito. O momento passa, os efeitos acabam, a idade chega de qualquer jeito e envelhecer com saúde deveria ser priorizado. Contar com os serviços de saúde, sejam eles públicos ou privados, hoje não está muito confiável. #Beleza