É engraçado como as modas entram e saem de nossas vidas e nem nos damos conta disso. Quando vamos ver, a coisa já faz parte de um passado, que consideramos tão longínquo quanto ultrapassado e sem validade.

Há bem pouco tempo, milhares de pessoas foram às ruas em todo o Brasil para se manifestar contra a realização da Copa do Mundo, alegando que os gastos com o evento não eram tão necessários quanto o investimento em Hospitais, Escolas e na segurança do País. Prometeram até que não iria haver Copa. Ameaças à parte, a Copa manteve seu cronograma e aconteceu sem nenhum incidente maior que a histórica goleada sofrida pelo Brasil, caindo diante do selecionado time alemão por vergonhosos 7 x 1.

Publicidade
Publicidade

Medo da baderna 

Em meio aos descontentes, entretanto, se encontravam uns tantos vagabundos e desordeiros que se aproveitaram do momento para espalhar o terror e a violência urbana através de saques no comércio, quebra-quebras e pichações. Essas manifestações sem sentido e sem ideologia política ou social talvez tenha afastado os verdadeiros insatisfeitos das ruas, fazendo-os voltar para casa.

Hoje vemos em nossos jornais televisivos, diariamente, a atualização dos casos de corrupção derrubando a bolsa, denegrindo o nome de uma de nossas maiores empresas, sujando o nome de outras tantas construtoras do país, com o encaminhamento de alguns de seus diretores à cadeia, além da colocação de muitos políticos dos altos escalões na mira das acusações.

Publicidade

E o que o povo está fazendo contra essa verdadeira exposição dos podres que insistem em viver à custa da corrupção? NADA! Nenhuma convocação nas redes sociais, nenhum encontro nas ruas, nem mesmo uma #Manifestação de repúdio aos que possam estar, realmente, envolvidos com a trama que roubou (e ainda rouba) milhões de reais que poderiam estar sendo investidos em Hospitais, Escolas e na segurança do País.

Que houve com aquelas pessoas que iam às ruas lutar contra a Copa? Será que o que está acontecendo com o Brasil, hoje, não importa nada para ser objeto de indignação, nem de protestos, nem de pichações? Será que as pessoas ficaram com medo de novos atos dos ensandecidos black-blocs ou, simplesmente, perderam a confiança no poder de suas manifestações? Ou então, era tudo um modismo mesmo, que assim como veio, foi-se embora ao sabor dos ventos e dos tempos que mudam as vitrines e os valores?

É pena que estejamos tão acomodados assim, e nem nos preocupemos com a corrupção que grassa em todos os cantos de nosso país. É pena que não queiramos limpar nosso sistema político e econômico desses bandidos que agem nos gabinetes, como se estivessem trabalhando em prol do povo.

Será mesmo apenas um modismo que perdeu o valor, ou o povo não se queixa por esperança de conseguir um pouco dessa lama para si mesmo? #Moda