Fico imaginando como as coisas poderiam ser diferentes se não fossemos pessoas de papel, simples seres manipulados e manipuladores, correndo sempre em busca da fama, reconhecimento, sucesso tentando agradar a todos e esquecendo de agradar a nós mesmos.

Quando criança queremos a todo custo impressionar nossos pais, quando adolescentes queremos impressionar nossos amigos, quando jovens, a garota ou o garoto de nossos sonhos, depois o chefe, a família de nosso parceiro. Estamos sempre em busca da aprovação de outros, mas será que estamos impressionando a nós mesmos? Em algum momento você já respondeu a pergunta: "A criança que você era teria orgulho do adulto que você se tornou?"

Deveríamos simplesmente deixar de ser pessoas de papel, vivendo nossas vidas de papel em casas de papel, queimando o futuro para nos mantermos aquecidos.

Publicidade
Publicidade

Pessoas de papel vivendo na obsessão de possuir coisas. Todas finas e frágeis como papel. Pessoas tão vazias de si mesmas.

Onde foram parar os sonhos, os desejos, as ambições que nos moviam desde pequenos, que nos despertavam, que nos faziam acreditar que éramos donos do mundo e nada e nem ninguém poderia nos deter? Em que momento da vida nos perdemos de nós mesmos? Quando foi que deixamos de ser autores para nos tornamos simples expectadores de nossas próprias vidas?

Pessoas de papel, vivendo uma vida de papel, em um emprego de papel em que não conseguem se realizar, em um relacionamento de papel em que não se é mais feliz, com amigos de papel que em nada acrescentam em nossas vidas.

Nos tornamos seres programados, vivendo sempre a mesma rotina, frequentando a escola para entrar na faculdade, para arrumar um bom emprego, para comprar uma casa legal e mandar os filhos para a faculdade para que eles consigam arrumar um bom emprego, para comprar uma casa legal, para mandar os filhos para a faculdade e assim sucessivamente...

Publicidade

E acabamos nos esquecemos de que a diversão está na execução dos planos, e não no desfecho em si.

Quer ser feliz para sempre? Pois bem, o sempre é feito de agoras!

Liberte-se de você mesmo, deixe de lado essa vida tão frágil. #Opinião