O segredo da saúde é beber água pura e limpa. Mas qual o segredo para ter água pura e limpa? Dinheiro não compra água.

O que precisa é que as pessoas tenham consciência. Está chovendo, alagando cidades, árvores estão caindo e destruindo casas para tudo quanto é lado, mas os níveis de água dos sistemas de abastecimento não estão subindo. E não é só em São Paulo, é no Brasil inteiro.

Não é só o bolso que corre risco hoje, é principalmente o futuro! Não é por causa só das chuvas que as cidades estão ficando alagadas e as árvores estão caindo. É um conjunto de atitudes erradas por parte de todos. Tanto de cada integrante do governo, como de cada cidadão. A água "é um bem de todos" e assim, "todos têm o dever de preservar" usando apenas o necessário. Mas o que predomina é o desperdício, tanto da população quanto dos órgãos governamentais. Estima-se que a cada 100 litros de água capitada e distribuída pelo menos 30 litros são desperdiçados nos condutores velhos e enferrujados.

O alto consumo de água é uma questão de educação e bom senso. Usamos a água de maneira errada e desenfreada.
Que consciência que nada! Vamos empurrar com água a sujeira da calçada, lavar carros e portões, tomar banho de 30 minutos, lavar poucas peças de roupa na máquina porque não gostamos de roupa suja em casa, atrai coisas ruins, e vamos lavar a louça com a torneira constantemente ligada. A água não acabará nunca! Não é mesmo...?!

Mesmo que as chuvas do fim do ano e começo de 2015 fiquem dentro da média, os reservatórios não voltarão ao seu nível normal até o fim da temporada de chuva, que fica entre março e abril. Sabe quanto a represa da Cantareira recuperará de seu volume de água, "se as chuvas continuarem?" Aproximadamente 25%. Sabe o que isso significa? Um quarto do nível normal.

Tudo bem que não é só por conta do desperdício doméstico que estamos nessa crise, é um conjunto de fatores que estão, alguns deles, fora de nosso alcance.
Tenho ouvido pessoas falarem que a maior parte da culpa é das pessoas pobres e miseráveis, que não têm educação suficiente para entender o grau do problema. Mas fui eu mesma que vi uma grande empresária de SP, humilde o suficiente para lavar a própria louça, com a torneira aberta ininterruptamente lavando dois copos, dois pratos e quatro talheres. Com a quantidade de água que ela gastou, eu teria tomado um bom banho. Além de outras situações que muitos têm presenciado todos os dias.

Não quero ser grosseira mas gostaria de lembrar que as pessoas que são consideradas pobres e miseráveis e culpadas pelo desperdício de água não têm carro, não têm máquina de lavar, não têm calçada e muitas vezes, nem portão. #Natureza #Opinião