O ano letivo irá começar em fevereiro de 2015 e muitos pais já se preocupam com a volta às aulas. Mas e o material escolar? Ele é o grande vilão desse período. Muitas escolas abusam da lista de material escolar, criam listas enormes e muitos desses materiais não são utilizados durante o ano. Tentando acabar com os abusos, a lei define o que pode e o que não pode ser pedido aos pais e que os mesmos fiquem atentos para economizar.

As escolas não podem pedir itens de consumo comum como papel higiênico, detergente, desinfetante, papel sulfite (grandes quantidades), copo descartável, algodão, álcool e materiais de escritório. Poderão verificar a lista antes de assinar o contrato e se observarem algo abusivo, não devem assinar, e sim conversar com a escola. Caso ela não queira retirar o item da lista, denuncie ao órgão protetor ou procure outra escola. As escolas também não podem exigir que os pais comprem materiais escolares de uma determinada marca, em determinado lugar ou na instituição. Os pais têm a liberdade para comprar em outros lugares.

No caso das escolas fabricarem livros ou apostilas para serem utilizados pelos alunos, deverão comunicar aos pais no dia da matrícula, assim não haverá dúvidas. Cabe aos pais pesquisarem as escolas (verifique o valor das mensalidades) e materiais escolares (em várias lojas). É aconselhável não gastar mais do que o necessário e comprar somente o que o seu filho usará durante o ano, sem exageros, somente o básico. É bom lembrar que neste início de ano houve aumentos na energia elétrica, transporte, e ainda há os gastos com IPTU, IPVA. Por isso, procure não comprometer o orçamento familiar com o desnecessário. #Opinião

E lembre-se que o importante são os estudos, o saber e o aprender. Cuide para que o seu filho adquira uma boa #Educação, conhecimentos e que se prepare para o futuro. O importante não é o material que ele tem na mochila, mas os livros que ele lê. Muitos pais compram artigos supérfluos, de marca, mochilas caras e muitos materiais desnecessários. No início do período letivo, os estudantes gostam de mostrar e disputar o que possuem, mas o importante não é ter artigos muito caros ou esnobá-los. É importante educá-los nesse sentido. Boa volta ás aulas!