De passo em passo a nossa sociedade vai evoluindo, mesmo que alguns cidadãos insistam em continuar pensando e agindo feito trogloditas. Desde que o automóvel ganhou as ruas, o pedestre vem sofrendo com a ameaça constante que os maus motoristas oferecem. Para eles, as multas não servem. Quem pode pagar para cometer erros, comete e paga. Ou, no caso brasileiro, tenta ficar impune com a ajuda das leis e da falta de fiscalização.

Punir é a melhor solução?

Dessa vez, para tentar mudar um pouco a cara dos programas educativos baseados em punições como multas, interdição do direito de dirigir e até prisões, novas ações começam a aparecer.

Publicidade
Publicidade

Uma delas é a proibição premiar os agentes de trânsito com bônus no salário para quem atingir uma cota de multas no fim do mês. Quem trabalha atrás de uma produtividade dessas, certamente não está interessado em que os motoristas sejam educados. Essa proibição aconteceu no Estado do Espírito Santo, onde o Tribunal de Justiça determinou que não fossem pagos adicionais aos multadores pela produção do seu "trabalho". Parabéns ao Tribunal.

É melhor ser premiado que punido

Mas uma ação muito mais importante vem do Estado do Pará, onde os motoristas que não tiverem multas no seu histórico do ano anterior serão beneficiados com descontos no IPVA. Aposto que muitos vão dizer que essa medida é passível de erros, pois, o motorista é quem comete a infração, enquanto o desconto vai para o dono do automóvel, que às vezes nem carteira de habilitação tem, mas não podemos deixar de parabenizar essa ação que busca, também, conscientizar que um bom comportamento no trânsito é mais que uma simples obrigação, e que merece ser premiado.

Publicidade

Como o IPVA é uma atribuição do Estado, cabe a cada unidade da Federação legislar sobre essa causa e atribuir seus valores, entretanto, as ideias - as boas, por favor - têm que ser divulgadas e copiadas pelo resto do Brasil. Não por causa de alguns trocados a menos na parcela, mas, principalmente, por causa da mudança de atitude tomada em relação àquele cidadão que respeita as leis de trânsito. Uma benesse recebida por sua #Educação fará, certamente, diferença ao longo do tempo na cabeça de todo mundo. É assim que se educa uma sociedade. #Inovação