Membros da torcida organizada do Santos depredaram ônibus que levava corintianos para assistirem o primeiro jogo do ano de seu time no Paulistão.

Os torcedores estavam a caminho do Itaqueirão quando o ônibus teve que parar na Rodovia Anchieta para trocar dois pneus que furaram, que segundo os corintianos foi armação dos Santistas, quando foram atacados pela torcida organizada do Santos - armados com paus, pedras e até rojões. O motorista, que é também proprietário do ônibus, falou que tiveram que correr para uma mata que fica ao lado da rodovia para se protegerem - eram cerca de quarenta torcedores entre eles mulheres e crianças, e acrescenta que nunca mais fará viagem para jogos, pois além de correr o risco de ser ferido, ou algo pior, ainda tem que arcar com todos os prejuízos do ônibus, que teve quase todos os vidros quebrados.

Publicidade
Publicidade

Os torcedores do Corinthians ainda tiveram seus pertences furtados.

Os dois ônibus com a torcida organizada do Santos foram parados pela Polícia Rodoviária Estadual e conduzidos a uma delegacia em Cubatão, onde foram ouvidos e liberados, sendo que doze deles responderão por arremesso de objetos e danos. O mais lamentável de tudo isso é que entre eles havia mulheres e crianças também.

Fica a pergunta: Até quando nossas autoridades vão ficar passíveis a esses tipos de crimes? Já não é de agora que vem acontecendo esses episódios lastimáveis, quando não é a torcida de um lado é a do outro, sempre com a desculpa de vingança por agressões passadas. Já tivemos episódios de extrema violência, com feridos graves e até óbitos, jovens que perdem a vida com essas brigas sem explicações plausíveis.

Publicidade

Pais que antes passavam a semana trabalhando e não tinham muito tempo para seus filhos, aproveitavam os jogos nos finais de semana para preencher um pouco essa falta, e ao mesmo tempo se divertirem em família. Hoje esse programa virou risco de por a família em perigo, nem usar a camisa do time do coração se pode mais, pois corre-se o risco de ser agredido ou coisa pior. Verdadeiras guerras são travadas dentro e fora dos estádios, lamentavelmente.

Os que não perdiam os jogos aos domingos, quando se era seguro, hoje têm somente as lembranças da época em que jogos de #Futebol eram um programa para reunir a família e os amigos, mesmo aqueles que torciam por outro time - para se divertirem e fazerem a festa nos estádios, e não guerra. #Entretenimento