O Rio de Janeiro, vocês sabem, é aquela cidade maravilhosa, tão bela e admirada pelo mundo inteiro. Mas sobre a minha cidade, Rio Pardo, no centro do Rio Grande do Sul, conhecida por ser histórica, certamente apenas algumas pessoas ouviram falar e conhecem.

Pois vendo as notícias na web, descobri que na noite deste sábado, quando os blocos desfilaram no Rio, mais de 50 pessoas foram presas e multadas por urinarem nas ruas... E aí encontrei uma curiosa semelhança entre a metrópole chamada Rio e minha pequena Rio Pardo. Lá como aqui, nas noites de Carnaval, as pessoas terminam fazendo suas necessidades fisiológicas na rua mesmo.

Publicidade
Publicidade

Os cariocas, com seu espírito irreverente, colocaram um apelido nestes batalhões de gente que se vê ante a necessidade de ter que urinar e não encontrar um local digno... Aqui as pessoas ainda não têm apelido, mas logo a globalização e os noticiários das redes de TV certamente farão com que logo haja algo parecido aqui também.

As semelhanças aumentam quando penso que tanto aqui como lá existem moradores próximos ao local dos desfiles carnavalescos que têm de conviver com essa situação. Aqui, resido à meia quadra da rua dos desfiles e nas noites de Carnaval a situação incomoda bastante. As pessoas vem para a minha rua e saciam o desejo incontrolável de urinarem. São homens e mulheres que chegam sorrateiramente e se esgueiram entre os carros estacionados, buscam muros e cantos escuros.

Publicidade

Mas o pior, seja no Rio de Janeiro ou aqui em Rio Pardo, é no dia seguinte: O cheiro torna-se insuportável com o forte sol de verão.

Mas, pensando bem, onde as pessoas darão vazão às sua necessidades fisiológicas? Gostaria que, no caso da minha cidade, não fosse justamente na quadra onde moro, em pleno centro. E tanto aqui como no Rio de Janeiro parece que as pessoas obrigam-se a fazer isso na rua pela falta de banheiros suficientes para atender à demanda de um público que passa noites inteiras consumindo líquidos...

A diferença nessa situação é que no Rio as pessoas estão sendo detidas e multadas com 170 reais. Aqui não existe qualquer lei ou policiamento que iniba as pessoas de urinarem nas ruas. E me preparo para, no dia seguinte, suportar o cheiro tão forte e desagradável. #Opinião