As pessoas podem estar interessadas no que você tem a dizer, mas a forma como você escreve é que vai encorajá-las a continuar ou desistir da leitura. Se você deseja que suas ideias se espalhem, é importante que seu texto seja claro e objetivo. Primeiro, pense sobre o que quer escrever e depois tente fazer isso da forma mais simples possível: a tarefa deve ser fácil - e quem sabe, agradável - para os seus leitores.

As seis regras a seguir foram formuladas por George Orwell* para "evitar os maus hábitos da escrita". Elas foram publicadas em 1946 no artigo "A política e a língua inglesa" e continuam tão atuais que estampam a primeira página do Manual de Redação e Estilo da revista britânica The Economist.

Publicidade
Publicidade

Confira:

Nunca use uma metáfora ou outra figura de linguagem que esteja acostumado a ouvir

Resista às figuras fáceis: elas estão tão presentes na mente do leitor (e na sua) que não criam resposta emocional alguma. Evite-as, e acabará criando imagens mais fortes.

Se uma palavra curta resolve, não use uma longa

Palavras longas são mais difíceis de assimilar. Quando usadas em excesso, além de prejudicar a compreensão do texto, também podem passar a impressão de que você é pretensioso.

Se for possível cortar uma palavra, corte-a

A #Comunicação deve ser assertiva: palavras que não contribuem com o sentido do texto diminuem o seu poder.

Nunca use a voz passiva se pode usar a ativa

A voz ativa é mais curta, direta e eficaz.

Nunca use uma palavra científica ou uma expressão estrangeira se houver uma equivalente em língua nacional

Seja acessível para o leitor médio, lembre-se sempre que você deve ajudar as pessoas a entender o que está escrevendo.

Publicidade

Certifique-se de quebrar essas regras antes começar a escrever alguma grande m****

Hehe. É isso mesmo: a decisão é sua.

São regras fáceis de memorizar, mas não tão simples de praticar. Então escreva, reescreva. Pratique.

Boa escrita!

* George Orwell é o pseudônimo de Eric Arthur Blair (1903-1950), escritor e jornalista inglês, autor de A Revolução dos Bichos e 1984, entre outros. #Dicas #Vestibular