Peritos revelam que a carta deixada pela mãe do garoto Bernardo, Odilaine Uglione, pouco antes de morrer, pode ter sido escrita por outra pessoa. Ela, que se suicidou em 2010, acabou deixando uma carta de adeus ao filho e pedia que cuidassem bem dele.

Jussara Uglione, mãe de Odilaine, diz que sempre teve dúvidas sobre o caso e que quer que o mesmo seja reaberto, agora mais do que nunca, após ter realizado uma perícia sobre a carta e constatar que a grafia contém indícios de falsificação. Os familiares duvidam dos fatos e querem lutar por #Justiça e por verdades.

Odilaine Uglione, que morreu em 2010 e que tudo indicou um suicídio, deixou uma carta explicando os motivos e pedindo para que cuidassem e protegessem o garoto Bernardo.

Publicidade
Publicidade

O Caso Bernardo

Um garoto de apenas 11 anos que morava com o pai, madrasta e sua meia-irmã em Três Passos (RS), desapareceu de casa em quatro de abril de 2014 e sem deixar pista alguma, foi encontrado 10 dias depois em um matagal a 80 km de distância da cidade onde morava. Segundo as investigações, foi um assassinato planejado. O pai Leandro Boldrini e a madrasta Graciele foram presos no mesmo dia por suspeitas da polícia, junto deles, a amiga da madrasta, Edelvânia, também foi levada.

Vídeos mostraram Graciele e Bernardo em Frederico Weslphalen (RS), no dia da morte do jovem, e o seu encontro com Edelvânia. Os três sairam e foram até o local onde foi cometido o crime. As câmeras pegaram a volta delas sem o garoto. Segundo indícios, o pai contribuiu para com a morte do próprio filho.

Publicidade

Sobre o laudo pericial, constataram-se algumas diferenças na grafia de Odilaine, parece que há bastante diferença entre algumas letras, que não parecem com a forma como ela escrevia. Isso deixa em aberto uma dúvida a respeito: teria ela mesma escrito a carta? Foi suicídio?

Os familiares e principalmente a mãe, Jussara Uglione, querem o caso reaberto, para que se esclareça e se faça a justiça. 

O Ministério Público se pronunciará em breve a respeito do pedido de reabertura deste caso, que ainda gera dúvidas e muitas interrogações.