Em meados de agosto de 2013, a presidente Dilma foi a público para se posicionar em função das manifestações que estavam tomando conta das ruas do país. "Meu governo e meu partido entenderam rapidamente os recados das ruas. Saudamos essas manifestações", afirmou na época. Em outubro do ano passado, logo após ser reeleita presente do Brasil, Dilma, em seu discurso, voltou a afirmar que havia entendido o recado que o resultado das urnas havia lhe passado.

Engana-se quem imagina que esse seja mais um discurso de direita, cujo principal objetivo é crucificar quem hoje está no comando do país. Também não se trata de um texto de esquerda para tentar exaltar os feitos realizados pelo governo, como tentativa de justificar os erros.

Publicidade
Publicidade

São apenas de dois exemplos, vindo do mais alto posto político do Brasil, de que, na grande maioria, os representantes eleitos pela população não são capazes de ouvir seus anseios e suas queixas.

Esse não é o posicionamento de um partido específico, não se trata de ser vermelho ou azul. O que vale ressaltar é que todas as esferas estão contaminadas com essa cultura suja de fazer política. O Brasil é chutado para escanteio quando o que está em jogo é o interesse de uns ou outros, quando se discute privilégios para esses ou aqueles e que a última coisa que é levada em consideração é a população.

Nessa semana, a Câmara dos Deputados aprovou um aumento de verbas para as despesas dos deputados, incluindo verba de gabinete, auxílio-moradia e cota parlamentar, gastos com passagens aéreas e conta telefônica.

Publicidade

Um reajuste que terá impacto de R$ 150 milhões aos cofres públicos. Foi autorizado que as esposas/maridos poderiam utilizar a cota de passagem aérea com a condição de que o trecho seja entre Brasília e a cidade de origem da residência.

Essa questão das passagens é um absurdo sem precedentes. Quantos trabalhadores são obrigados a mudarem de cidades, até mesmo estado, para buscar uma situação financeira mais confortável e dar mais conforto para suas famílias? Chegam a passar meses ou anos sem verem seus familiares.

Quando o assunto é #Corrupção, nem adianta tentar aliviar para nenhum lado, pois quanto mais se investiga mais sujeira se espalha. É extremamente complicado dizer que exista algum partido que esteja limpo no meio de tanta roubalheira. A oposição que faz uma arruaça por conta do caso Petrobras e Operação Lava Jato, se cala diante do escândalo do banco HSBC, o SwissLeaks, inclusive se negando a assinar o pedido de abertura de uma CPI investigativa.

Hoje, a briga pelo poder é tamanha que oposição e situação perdem mais tempo tentando prejudicar uns aos outros que acabam se esquecendo de batalhar e trabalhar em prol do país.

Publicidade

Um jogo de interesse que se reflete em disputa de cargos, casos de corrupção, aparelhamento do estado e pouquíssima governabilidade.

A democracia no Brasil está cada vez mais consolidada, não há dúvidas disso. Mas o processo político do país está falido e esse esgotamento é cada vez mais evidente. Candidatos e partidos utilizam-se dos meios de comunicação para falar e prometer coisas as quais não possuem nenhum tipo de compromisso posterior. O povo se sujeita a ver debates que mais parecem uma lavagem de roupa suja, um descaso total e sem nenhuma proposta construtiva. A propaganda eleitoral gratuita virou uma verdadeira fábrica de ilusões, oferecem um produto que não é entregue da maneira anunciada. #Manifestação