Parece que o Brasil é um país sem lei, ou que a lei é o contrário do que deveria: protege os vilões e põe os cidadãos encurralados a sofrer algo terrível através desses monstros. Todos os dias se vê nos noticiários crimes chocantes. As principais vítimas são as mulheres, muitas delas são assassinadas por seus companheiros que um dia juraram amá-las para toda a vida! Que amor é esse?

Homem que bate em mulher é covarde! No entanto aqui no Brasil essa frase não tem importância, pois o número de mulheres vítimas de violência chega a ser assustador. Segundo a pesquisa feita pela Fundação Perseu Abramo (SESC, 2010), 5 mulheres são espancadas a cada 2 minutos no país! Isso só mostra que a lei Maria da Penha deve ser mais rígidas na correção desses crimes. Uma pesquisa realizada pelo Instituto Avon em 2011 aponta os fatores da violência: 46% machismo e 31% alcoolismo.

Emoção e embriaguez

Tem crescido bastante o índice de crimes cometidos por menores. Esses, porém, não pagam por seus crimes justamente por serem “menores de idade”. A lei diz que ficam sujeitos às normas estabelecidas na #Legislação especial. Deste total, 17,4% são crianças e adolescentes abaixo de 18 anos. Esses menores são internados em estabelecimentos de correção ou cumprindo medidas em regime de liberdade assistida. Entre os adolescentes infratores, a maioria cumpre as chamadas medidas de meio aberto: liberdade assistida, prestação de serviços, reparação de danos ou apenas advertência. Mesmo entre os 14 mil internos, há três mil em regime de semiliberdade. Segundo a Subsecretaria de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente, cerca de 70% desses adolescentes acabam se tornando reincidentes, ou seja, cometendo novos crimes ao deixar os institutos.

É revoltante! Assistir pela televisão um menor culpado rir da situação! Antes eram apenas os menores, hoje quase todos os delinquentes vão rindo para a prisão, pois sabem que se são presos hoje, amanhã já estarão soltos. Os risos sarcásticos deles é um tapa na cara da sociedade. É como se eles pensassem:“Veja só! Eu posso matar, roubar, enquanto vocês têm que nos obedecer” pois é isso que acontece aqui no país, todos os cidadãos de bem estão sujeitos a esse tipo de tirania. 

Fica então a dúvida: quem é o culpado? Com certeza, essa é uma pergunta bastante difícil de ser respondida, pois deve-se analisa a situação como um todo. Mas o fato é: os governantes devem urgentemente amenizar essa situação tão desesperadora! Em quais lugares se vê que um delinquente ter mais proteção que um cidadão de bem? Isso é um absurdo!

Enfim, o Brasil deve procurar um caminho novo, pois se continuar dessa maneira o país afundará em lágrimas de pessoas que perderam seus entes queridos!