A Cannabis Sativa, popularmente conhecida como maconha, é um arbusto de origem asiática, que, quando tragada, pode causar certos efeitos alucinógenos. Isto porque, o THC, substância psicoativa presente na maconha, se liga aos receptores dos neurônios e modifica as ações nervosas.

Na prática isso pode causar euforia, relaxamento, sonolência, depressão e alguns usuários podem até sentir ansiedade ou pânico. Vária de usuário para usuário e também, é claro, da dosagem.

No início do século XX, sua posse e uso começaram a ser criminalizadas. No Brasil, em 1938, seguindo os passos da convenção da ONU de 1925, foram proibidas as vendas de maconha e cocaína em farmácias.

Em 1976 foi criada a lei nº 6.368 que determina que tanto o traficante quanto o usuário são criminosos. A descriminalização por parte de uso pessoal só ocorreu em 2006.

MACONHA MEDICINAL

O efeito terapêutico da maconha medicinal deve-se às suas substâncias ativas, especialmente o Canabidiol, que, quando usadas de forma controlada e com prescrição médica, atuam ao nível cerebral tendo ação analgésica, estimulante, ansiolítica e relaxante. (A maconha medicinal só é consumida na forma de medicamento após prescrição médica e aprovação da Anvisa).

Sendo assim, a maconha pode ser usada para diminuir os efeitos da quimioterapia e radioterapia em pacientes com câncer. Além disso, a Cannabis também pode auxiliar em tratamentos como Alzheimer, depressão, esclerose múltipla entre outros.

Especialista concorda que a maconha tem seus benefícios mas lembra também de seus problemas:

- "A maconha tem um balanço de mais de 10 substâncias que são psicotrópicas, que entram no cérebro. Uma delas é extremamente medicinal, o CBD. Várias evidências mostram que o CBD ajuda no tratamento de muitas doenças, porém, está junto com o THC. Então, como muita coisa da natureza, temos que tirar da natureza o que nos interessa. Dizer que a maconha é medicinal, é a mesma coisa que dizer que a heroína é medicinal porque dentro da heroína tem a morfina que é uma droga absolutamente maravilhosa, anestésica, analgésica e ninguém fala 'vamos legalizar a heroína porque ela é medicinal.' Ela é tanto quanto a maconha."

PELO MUNDO

Um evento que ocorre anualmente em favor de mudanças nas leis relacionadas à maconha, essencialmente em sua legalização e regulamentação de seu comércio e uso, é a marcha da maconha. O evento, que começou em 1998 encabeçado pelo ativista Dana Beal, é realizado nos dias de hoje por mais de 485 cidades ao redor do mundo, geralmente realizado no segundo final de semana de maio. Porém como no Brasil a data coincide com o dia das mães, pode ocorrer em qualquer outro final de semana de maio.

Em países como Espanha, Holanda e os estados como Colorado e Washington nos Estados Unidos, seu uso recreativo e medicinal são legalizados. No Brasil, como em outras partes do mundo, isso ainda é motivo de muita discussão.

Mas e você? É a favor ou contra da legalização da maconha? #Medicina