Muitas pessoas, quando crianças, sonham em ter 18 anos para sair de casa e ir para a faculdade, a mais longe que puder. Quando jovens, sonham em ganhar um carro do pai para sair por ai, sem rumo. O que estes não entendem, é que viver essa 'liberdade' não é tão simples assim:

1°- Nos primeiros meses ou semanas, será tudo perfeito, afinal, você tem sua liberdade e pode sair a hora que quiser, além de gastar o seu dinheiro (se já estiver trabalhando). Poderá também chegar bêbado (a) e do jeito que quiser. Pode pegar carona de estranhos e levar quem quiser para casa.

2°- Depois de um tempo, quando as contas começarem a chegar e você estiver em apuros, irá procurar os amigos, mas vários irão sumir, sem nem lembrar que você precisa de uma 'mão'.

Publicidade
Publicidade

3°- No fim, os únicos que irão mesmo lhe acolher são os seus pais. Eles vão ouvir seu choro e te ajudar em uma crise econômica, sem pedir nada em troca por isso.

Quando se entra na faculdade, você ouve coisas do tipo: "graças a Deus fui embora", ou "não aguentava mais minha #Família". O engraçado é que, dois ou três meses depois, estas mesmas pessoas chegam perto dos pais e dizem: "que saudade".

A família tem um significado importante para a sociedade. Todos os jovens devem agradecer por terem seus pais por perto. A vida é muito curta, e nunca se sabe o dia de amanhã. Família é aquela que te ajuda e apoia. Amigos são aqueles que estão presentes nas horas boas, mas também ruins, ou todos aqueles que querem a sua felicidade e não a sua tristeza. Hoje em dia, é muito difícil achar pessoas que querem te ver sorrir. 

A realidade é bem diferente da que os jovens imaginam quando saem de casa.

Publicidade

No mundo real e 'livre', não há papai e mamãe para resolver problemas. É preciso ter maturidade para sair do conforto e da proteção do lar em que cresceu. Sair só para ficar longe dos pais, em busca de liberdade, é pura ingenuidade.

Por fim, fica a dica: Nunca deixe sua família e esteja sempre ao lado dos seus pais. Um dia, você vai sentir a dor de não tê-los mais a sua volta. #Opinião