Antes mesmo de entrar no ar, a novela das 21h causou alvoroço na sociedade brasileira por conta dos assuntos polêmicos que envolvem a trama, mas entre negros em ascensão no mercado de trabalho, tráfico de drogas, garotas de programa e uma personagem ninfomaníaca, o que mais incomodou os conservadores foi o tratamento dado ao relacionamento homossexual.



Alguns líderes evangélicos escreveram um manifesto que circulou pelas redes sociais nas primeiras semanas de exibição do folhetim e incitaram um boicote a novela que já é considerada um grande fiasco na história da teledramaturgia global. Babilônia sofreu mudanças para tentar recuperar a atenção dos telespectadores.

Publicidade
Publicidade

Em vão! Agora, o debate é feito em cima do núcleo evangélico liderado pelos atores Marcos Palmeira (Aderbal Pimenta) e Arlete Salles (Consuelo).

O personagem Aderbal Pimenta é um político corrupto que para a população se diz um cristão fervoroso, que zela pela família tradicional, mas engravidou a empregada e se envolveu com uma garota de programa no início da trama. Enquanto Consuelo, mãe dele, é uma senhora preconceituosa, que ao assistir pela TV a entrevista dada pela personagem de Fernanda Montenegro a Fátima Bernardes, mobiliza todos em sua casa com xingamentos preconceituosos e críticas duras a emissora que exibe em rede nacional os comentários feitos por uma mulher que se relaciona com alguém do mesmo sexo.

Os questionamentos feitos por evangélicos surge pois eles consideram que os diretores da novela estão estereotipando as famílias cristãs e exaltando o relacionamento homoafetivo.

Publicidade

Nas redes sociais, as pessoas consideram preconceituosa e desrespeitosa a maneira que a 'família tradicional' é retratada até agora na telenovela. Segundo o portal Gospel Prime, a Rede Globo quer impor o que considera certo, desrespeitando a liberdade de crença e expressão dos evangélicos e pedindo tolerância sem praticá-la.

Na sua opinião, a telenovela Babilônia desrespeita a crença cristã e oprime os evangélicos com sua trama? #Televisão #Religião #Novelas