A operadora de telefonia móvel Claro enviou uma fatura de #Celular polêmica à casa do autônomo Bruno França, 26 anos. Segundo o site UOL, o cliente foi surpreendido ao receber a cobrança e encontrar a expressão "cliente mal educado" em letras maiúsculas, entre seus dados pessoais. França definiu o ocorrido como um insulto, pois o xingamento apareceu logo abaixo de seu nome e endereço, ridicularizando-o e expondo sua identidade. "Parece uma piada", definiu.

De acordo com França, o inconveniente pode estar relacionado a um contato feito com a central de atendimento da Claro no início do mês passado. Ele afirmou ter ligado inúmeras vezes para resolver falhas na conexão com a internet, mas sempre ter recebido instruções para esperar por mais 24 ou 48 horas.

Publicidade
Publicidade

Na última ligação, o cliente teria solicitado um protocolo de atendimento, negado pela funcionária em função de uma suposta falha no sistema. Após tentar falar com o supervisor e ter seu pedido recusado novamente, França alegou que buscaria seus direitos, obtendo a resposta de que poderia ficar à vontade.

"Por fim, a funcionária acabou desligando na minha cara", disse o autônomo. Cliente da Claro há dois anos, França acredita que a alteração de seus dados cadastrais não passou de uma brincadeira de ma fé por parte da atendente. Ele garantiu não ter sido rude, grosseiro ou mal educado em nenhum momento, pois estava exigindo seus direitos e esperando uma solução para o problema. Segundo o UOL, França só teve seu problema resolvido após uma reclamação no site da Anatel - Agência Nacional de Telecomunicações.

Publicidade

Tudo parecia estar resolvido, até França receber a cobrança ofensiva. Morador de São João da Barra, Rio de Janeiro, assegurou que está satisfeito com a prestação de serviços da empresa. Segundo ele, o problema está na central de atendimento, e já contatou um advogado para iniciar uma ação por danos morais. Em nota, a Claro declarou que realiza treinamentos com seus funcionários constantemente, visando a excelência no atendimento. Por fim, esclareceu que já está analisando o caso. #Negócios