Na noite deste domingo, (26), milhões de telespectadores puderam assistir no programa "Conexão Repórter" especial, comandado pelo jornalista Roberto Cabrini, a #entrevista com o Bispo Edir Macedo, com duração de quase 90 minutos onde "tudo, ou quase tudo" foi debatido.

A entrevista com o dono da Record foi ao ar em horário nobre do SBT e no dia exato que a concorrente Rede Globo comemorava 50 anos. Silvio Santos encerrou seu programa mais cedo, fazendo inclusive elogios a Edir Macedo.

"Essa é uma bela homenagem a ele que tirou tanta gente do mau caminho", elogiou o apresentador.

Assim que deu início ao encontro Cabrini fez uma advertência "Tudo ou quase tudo, será abordado", deixando as pessoas ainda mais curiosas.

Publicidade
Publicidade

Segundo comentário de Ricardo Feltrin, colunista da UOL, o repórter decidiu retirar uma pergunta da edição que falava sobre lavagem de dinheiro, alegando que Silvio não teria gostado.

Essa é a primeira vez que Macedo decide falar a um jornalista que não faz parte de seu quadro de funcionários. Segundo Cabrini ele se saiu muito bem. O repórter tentou provocá-lo de várias maneiras fazendo perguntas variadas e até íntimas, mas o bispo respondeu a todas com serenidade e educação, bem próximas daquelas escritas em seu livro.

Roberto Cabrini em nenhum momento da entrevista interrompeu o bispo, deixando a conversa fluir livremente, até mesmo propaganda da #Igreja Universal foi liberada para exibição.

No momento em que foi perguntado sobre sua prisão, acusado de "charlatanismo", o líder da Universal disse que a culpa foi da igreja católica e da Rede Globo, respondendo ironicamente "A Igreja Universal é que nem omelete. Quanto mais bate, mais ela cresce".

O dono da Record falou também sobre o início da sua vida sexual aos 16 anos e que foi num bordel do Rio de Janeiro, revelou o bispo sorrindo.

Publicidade

Perguntado se foi bom, respondeu "Eu não passaria essa experiência aos meus filhos, mas na época gostei".

Outro assunto abordado foi o vídeo em que Edir aparecia e ensinava os pastores como convencer os fiéis a dar dinheiro para a igreja, a exibição foi feita até pela Rede Globo, contudo ele confessou que não se arrepende e que na época falou tudo que pensava.

O jornalista ainda quis saber se Macedo interferia muito nas atividades da emissora, mas a resposta foi instantânea "A Record tem vida própria, nossa filosofia é dar liberdade às pessoas que confiamos". #Religião