Viajar de avião já foi sinônimo de conforto e tranquilidade, mas hoje, é apenas um meio de transporte mais rápido, principalmente, se for na classe econômica. Os passageiros sofrem com a falta de espaço e o desconforto, mas todos querem e precisam viajar mais barato. Na tentativa de proteger seus lucros, em épocas que a venda de passagens vêm sofrendo uma queda, as Companhias Aéreas colocam ainda mais assentos na classe econômica. Isso está causando temor entre os passageiros, que usam diariamente esses voos, no que se refere a saúde e segurança de ambos.

Segundo alguns fabricantes de cadeiras, o correto a ser usado nessa classe seria o assento a uma distância, entre um e outro, de 81 cm para a frente e para o lado, mas agora, diminuiu para 71 cm, deixando o usuário do transporte aéreo quase encolhido nas cadeiras.

Publicidade
Publicidade

'Para o transporte de animais são feitas várias exigências, já com o ser humano não', disse Charlie Leocha, chefe do grupo de Consumidores Travelers United, ao comitê do governo dos Estados Unidos.

Com o intuito de conseguir mais espaço nas aeronaves, as empresas lançaram designs com linhas mais delicadas, além de aumentar as saídas de emergência, banheiros e cozinhas, que ganharam lugares estratégicos.

Boeing e Airbus estão entre as empresas aéreas que acrescentaram mais lugares por fileira e, para maior desconforto do usuário, a cadeira do meio quase nunca fica desocupada, pelo fato das companhias terem dado uma melhorada no gerenciamento e na venda de bilhetes, com isso, as aeronaves partem lotadas. Companhias de mais baixo custo dão preferência à cadeira não reclinável, por serem de menor custo na fabricação, entre elas estão: Allegiant, Ryanair e Sprit.

Publicidade

Em 2014, vários voos necessitaram desviar sua rota por causa de brigas entre passageiros, relacionadas à assentos que não reclinavam e à falta de espaço para as pernas. Outro problema também relatado foi a dificuldade que a tripulação evidenciou, devido ao pouco espaço não hora de uma emergência médica. Segundo Jason Rabinowitz, 'As companhias aéreas colocam mais benefícios nos assentos da classe econômica para fazer com que esqueçam o quanto está apertado'.

Mas será que isso faz com que esqueçam? #Viagem #Crise