A capital do Oeste Paulista espera visitantes. Venha passear pelo Parque do Povo. Conheça a cidade da criança. O churrasco é uma das especialidades da região. Não parece churrasco de paulistas (há alguns gaúchos que fingem sotaque paulista no pedaço). A primavera estará chegando e você poderá aproveitar as feiras de flores da CEAGESP - Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo que se tornou famosa.

Por lá os contadores de histórias se reunirão em festa. O livro infantil terá a sua hora e a sua vez. Pena que o público dos pequeninos não seja muito afeito à leitura. Como sua compreensão, ainda pode não alcançar o propósito do marketing feérico nas telinhas, anúncios e cartazes, resta fazer um apelo às mães.

Publicidade
Publicidade

Leiam um livro para seus filhos. O apelo poderia ser seco e autoritário e tal qual semente que cai em terreno árido ou pela beira do caminho não irá frutificar.

O apelo tem que ser feito ao amor. Este é funcional em qualquer ocasião. A sua falta no mundão atual pode ser a causa de tantos males. Como pode ser considerado o sentimento que faz com que um filho leia e se ele não quiser esta tarefa seja assumida pela mãe, para que seu filho adquira o gosto e o prazer da leitura, senão considerá-lo como amor incondicional?

É preciso redundar para convencer. Pesquisas mostram que crianças que leem são beneficiadas em vários sentidos: pronunciam melhor, se comunicam melhor, concatenam melhor suas ideias, vencem nos estudos, são centro da atenção e da inveja (por isso a arruda escondida no bolsinho da camisa).

Publicidade

Quem não quer tudo isto e mais um pouco para seus filhos?

Criatividade, imaginação, cultura, conhecimento dos valores podem ser adquiridos do comportamento dos personagens. Outra coisa importante, quem lê, aprende a escrever. Preparo para a vida e para o trabalho é o último apelo. Em que coração cabe tudo isto? Sugerimos que no coração das mães há amor suficiente para tanto, mas em tempo podemos corrigir, as professoras podem ajudar, elas são as segundas mães das crianças que conseguem frequentar a escola.

Em tempo, o convite a que este texto se refere, diz respeito ao IV Congresso Internacional de Literatura Infantil proporcionado pelo CELLIJ (Centro em Leitura e Literatura Infantil e Juvenil "Mary Betty Coelho Silva" de Presidente Prudente em São Paulo. Ele irá reunir professores, livreiros, autores e pesquisadores de diferentes estados brasileiros e provindos de localidades internacionais para discutir a qualidade e importância da literatura infantil e juvenil, cuja importância já foi descoberta pelas mães e professoras. O encontro será em Setembro, nos dias 02 a 04. Os professores têm até o dia 03 de agosto para enviarem originais a serem apresentados (cada trabalho pode ter até quatro autores). Corra antes que esgote o número de vagas (400) e aumente o preço (até 05 de maio, 140 reais que podem chegar a 200 para inscrições na data do evento). #Educação