Em um país no qual existe um grande número de analfabetos, como explicar a venda de números astronômicos de livros relacionados com a #Religião? Ora um livro evangélico sai na frente e domina as paradas, ora um livro católico carismático ganha as manchetes. Padres cantantes viram escritores, escritores religiosos viram cantores. O neologismo "relinejo" toma conta do pedaço e movimenta multidões, deixando estádios cheios de pessoas ansiosas por tocar na barra do hábito de seu padre preferido.

De show em show, os livros católicos movimentam livrarias e lojas de vendas de CDs. Fábio de Melo, um misto de padre, cantor, escritor e galã, é um dos autores mais vendidos da atualidade.

Publicidade
Publicidade

Será que é porque estes escritores não precisam provar nada? Os santos são suficientes, além do carisma dele, acima de qualquer outra coisa.

Vendedores de santinhos agradecem aos deuses. As barraquinhas montadas em Aparecida se transformaram em bibliotecas ambulantes. Os livros espíritas, onde romance, mentira, natural e sobrenatural se misturam, ainda lideram a corrida.

A canção nova parece ter sido montada estrategicamente em um lugar onde todas as pessoas religiosas prometem ir morar. Elas querem criar um novo mundo, livre de corrupções, pecados e heresias. Não foram poucos que choraram com as homilias do padre Léo, recuperado pela igreja do mundo do sexo, drogas e rock and roll.

As edições ficam mais bem cuidadas. Os erros de português diminuem sensivelmente. As capas ficam mais bonitas.

Publicidade

O Photoshop deixa os padres autores perfeitos, sem nenhuma ruga. Todos sabem que é pecado, mas dar apenas uma olhadinha no padre galã, não deve fazer mal.

Para o ano de 2015, se espera um grande aumento nas vendas. Será o medo que as pessoas têm da morte? Será que é pela insegurança transmitida pela sociedade atual? Cada um tem sua resposta, mas o que não se pode negar é que a religião invade redutos aos quais antes criticava.

Antigos dependentes de álcool, drogas e todos os pecados existentes, parecem ter encontrado na convivência com os sacerdotes, a possibilidade de reconstrução de sua vida. A maior parte deles já é escritor ou virá a se tornar um deles. Como virou "moda" a leitura dos livros católicos, você não precisa mais escondê-lo dentro do casaco para que ninguém veja o título.

Alguma coisa certamente mudou. Escolha você mesmo a razão que acha que justifica esta mudança. Ela é real e não deve mudar tão cedo. Pelo menos, enquanto o mundo não mudar por completo. #Opinião