O alerta dado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) trata-se da elevada quantidade de cesarianas no Mundo, e o Brasil consegue superar, pois é o primeiro com maior índice de partos dessa categoria. Apesar de muitas mulheres estarem resgatando os primórdios em que tinham filhos de forma natural, em casa, a maioria está se deixando convencer por médicos a agendarem suas cirurgias.

O que está acontecendo?

Muitas mulheres viveram o mito de que ter um filho por parto normal significava uma recuperação lenta, com influências negativas em sua estética corporal. Algumas até acham que é coisa de 'animal', pois sentir dor não é aceitável. Se é possível escolher ter um filho sem sentir dor, por que não?

No entanto, com o tempo elas viram que é uma ilusão o não sentir dor na cesárea, pois depois da cirurgia a mulher sente dor por muito mais tempo que o parto normal.

Muitas mulheres dizem que são convencidas pelos médicos que preferem agendar os partos, pois além de um melhor planejamento do atendimento, existe chances de remuneração maior em determinados casos. A OMS orienta a realização da cesárea apenas em situações necessárias, de maior risco, podendo salvar vidas. A partir de julho serão implantadas algumas medidas para controlar o número de cesáreas no País.

O percentual de cesáreas realizadas pelo SUS é de 40% sobre um total de 1,8 milhões de partos. Utilizando o plano de saúde este percentual sobe para 84,6% do total de 502.812 partos. A taxa no Brasil sobre o número de nascidos vivos de 2,9 milhões, corresponde a 55,6%.

A OMS prevê como taxa aceitável entre 10% a 15%, mas de acordo com o Presidente da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), dificilmente o Brasil conquistará este índice, apesar de considerar necessário a redução da taxa.

De acordo com sugestão da OMS, após realização de estudos a respeito dos dados mais recentes de cada país - que constatou que os métodos para cálculo das cesáreas divergia muito - é recomendável que todos utilizem o mesmo método, a Classificação de Robson.