De acordo com pesquisa realizada na Universidade do Sul da Califórnia, pelo professor de gerontologia e sociologia Vern Bengston, chamada de Longitudinal Study of Generation (Estudo Longitudinal das Gerações), os pais ateus tem conseguido melhor desempenho na criação de seus filhos do que as famílias ligadas a uma #Religião. Esse estudo mapeou a relação entre a religião e a vida familiar na população norte-americana por um período de 40 anos e gerou espanto para a população religiosa.

Frequentemente, um dos argumentos mais fundamentados que defendem as questões religiosas é que, na vida da criança, o que irá determinar seus valores morais e éticos é a fé em Deus.

Publicidade
Publicidade

No entanto, os resultados da pesquisa demonstraram que, aqueles criados sem uma crença apresentam ser mais éticos do que estes citados acima. Além disso, estas crianças apresentaram ser mais saudáveis fisicamente e com maior capacidade de empatia em relação ao próximo e aos animais. Quando adolescentes, estas pessoas demonstraram-se livres de sentimentos discriminatórios em relação a raça, religião, cultura e opção sexual.

Outro fator interessante é que a pesquisa apresenta o baixo número de ateus dentro da prisões americanas, o que demonstra que as pessoas sem religião tendem a cometer menos crimes, sendo um dos principais motivos para isto, o fato de que estas famílias preferem adotar outro sistema de #Educação do que castigos físicos em seus filhos. Dentro de uma perspectiva mais global, os países que apresentam menores níveis de fé religiosa tem menores taxas de crimes e são mais organizadas e desenvolvidas.

Publicidade

Com referência ao Brasil, a população sem religião tem crescido 580% nos últimos 30 anos, de acordo com os dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), mas sua grande maioria ainda se concentra na população religiosa, tornando-o o 4º país mais religioso da América Latina. Este fato torna o assunto ainda mais polêmico neste país, pois a sociedade não está preparada para aceitar os princípios de uma pessoa sem religião.

Um exemplo a ser citado aconteceu com a novela "Babilônia" da Rede Globo, que acrescentou na sua história um personagem chamado Rafael (Chay Suede), ateu, filho de um casal de lésbicas, que se apaixona por uma menina cujo a família tem uma fé muito forte. Quando o Rafael é apresentado para a família de sua namorada durante o juntar e diz que "não possui nenhuma religião" a família se revolta, faz julgamentos sobre o rapaz e o expulsam da casa. Esta cena, gerou muita repercussão na internet pelo fato de estarem representando o ateísmo nas telas nacionais e o preconceito que estes sofrem perante os religiosos.

Publicidade

As pessoas que possuem uma crença se submetem aos dogmas impostos pelas suas religiões. Elas são criadas para obedecer a estes mandamentos de ordem divina, e não para compreender o verdadeiro significado de suas ações. O fato é que seguem o que está imposto na bíblia ou no seu livro sagrado e acabam desconstruindo a sua própria personalidade, originando julgamentos, acusações e descriminações sem fundamentos.