Alunos na Inglaterra foram alertados para o fato de que professores estão se transformando em uma 'tropa de assalto' (stormtroopers) no desenvolvimento de atividades antiterroristas. Um dos professores londrinos, Jan Nielsen, em Wandsworth, afirma que eles estão, sim, sendo colocados na linha de frente do que deles se espera, ou seja, escutar, espiar e notificar as autoridades sobre estudantes que possam parecer suspeitos.

A derrota da opção nas enquetes colocadas por alguns sites foi total. Consideram os internautas que os professores têm outra função junto a seus alunos. Frente a todas estas discussões, o que é possível observar é que muitos professores estão confusos e entrando em suas salas de aula sob suspeita. Grande parte destes também não concorda com este posicionamento. Alguns relataram, porém, que há um cerco efetuado pelos terroristas sobre alguns alunos, principalmente, aqueles que tem acesso a informações devido às posições ocupadas por seus familiares.

Os órgãos antiterrorismo começam a fazer o mesmo com alguns professores, como é possível observar nas declarações do primeiro-ministro David Cameron: "as escolas devem promover ativamente os valores britânicos e os professores devem salvaguardar estes sentimentos".

Publicidade
Publicidade

Algumas pessoas consideram que esta posição equivale a transformar os professores em 'cães de guarda' dos alunos.

Quando do atentado ao semanário Charlie, as discussões atingiram um ponto crítico. Estas intenções foram colocadas para alguns professores de forma clara e inequívoca de que o que se esperava deles era a denúncia de estudantes sobre os quais recaísse alguma suspeita de envolvimento com atividades terroristas.

Organismos islâmicos consideram que esta medida pode incentivar a "islamofobia" neologismo que se coloca frente à insistência do governo. Alguns professores consideram a possibilidade de montar uma frente contrária. Eles consideram que as escolas não são o local mais indicado para discutir estas questões e que não tem propósito transformar professores em guardiões das tradições britânicas.

Publicidade

Há um sentimento que se mostra negativo e que visa barrar a entrada de imigrantes, incentivando a xenofobia nas fronteiras inglesas.