Em dezembro de 2014, a Rússia aprovou uma lei que proíbe que pessoas menores que 4 pés e 11 polegadas dirijam caminhões, com a alegação que a intenção era diminuir o número de acidentes de carro. Este é mais um ato de preconceito a se somar a uma longa lista de indignidades cometidas por governos. Outras pesquisas, esparsas na rede, indicam que as pessoas pequenas recebem salários menores que as pessoas "normais" no desenvolvimento de atividades similares.

Uma senadora americana, Barbara Boxer, que desenvolve atividades em defesa dos pequenos,  é chamada de anã e considera que estas ofensas devem ter o mesmo tratamento que tem os insultos raciais e homofóbicos.

Publicidade
Publicidade

Com estes, a lei é severa e aplica punições merecidas, mas nem sempre cumpridas. O nome heightism é pouco conhecido e define o preconceito das pessoas com relação à sua altura. Apesar de pouco conhecido e divulgado, as atitudes de preconceito estão presentes na sociedade e trazem a sugestão de um tratamento diferenciado do tema.

Piadas de extremo mau gosto circulam na rede o tempo todo. Além disso, elas são contadas em espetáculos teatrais e programas de tv, que preenchem as telinhas de indignidade humana. Nos Estados Unidos, onde os resultados da pesquisa foram publicados, considera-se haver 30 mil pessoas pequenas e 600 mil em todo o mundo.

A defesa dos gays e transexuais tem seus defensores em grupos organizados, associações que lutam contra igualdade racial e respeito à diversidade cultural, também são comuns.

Publicidade

Quem sabe não seja esta a hora de que as pessoas pequenas criem organismos, ainda que sejam organizações não governamentais e divulguem o seu trabalho de modo a sensibilizar outras pessoas.

Em um país onde palhaços e pessoas, que consideram todas as outras como palhaças, a rir de seus histrionismos, são eleitos e colocados no congresso, sem que nada façam de útil para a sociedade, por que não eleger pessoas pequenas e possibilitar que um trabalho mais eficiente seja feito em seu favor? Fica o questionamento.

#Educação