Em pleno século XXI, as pessoas estão mais indefinidas sexualmente. Nos tempos antigos, a tradição era um homem casar com uma mulher e viver juntos até que a morte os separasse. A #Família era o bem mais precioso para alguém, o homem era cavalheiro e as damas se comportavam como devido. Tempos que não voltam mais.

Os filhos, dádivas que chegam sempre no momento certo; certo difícil ou certo fácil, não importa, não é mesmo? Eles serão a continuação da história de seus pais, farão de tudo para imitar seus tutores e primordiais educadores. Mais ou menos aos quatro ou cinco anos já demonstram sua personalidade e dão os primeiros indícios de sua (s) opção sexual.

Publicidade
Publicidade

Certamente, aos quatro ou cinco anos de idade, a criança já tem interesse em saber mais sobre sexo, uns mais recatados outros mais atirados, entretanto, é comum ocorrer inocentes flertes entre os amiguinhos (as) da escolinha, clube, bairro, condomínio, dentre outros espaços sociais e culturais que a criança frequenta desde os primeiros anos de vida.

Existem pais, ou os responsáveis pelos pequenos, que são surpreendidos quando recebem a notícia de um adolescente declarando ser gay. Esses pais, desatentos, só vão parar para pensar na opção sexual do filho (a) quando este está com 15 ou 18 anos, período em que o adolescente já está com a vida sexual ativa e no topo de sua potência. Existem pessoas que mudam de opção sexual ao longo de suas vidas, outras não; e ainda existem os bissexuais.

Publicidade

Na Grécia da idade antiga, era comum os homens casarem com outros homens, e terem mulheres como instrumentos sexuais opcionais. O importante é a família continuar existindo, independente de serem regidas por casais héteros ou gays. No jogo da vida, o amor maior é a amizade. Se o companheiro for amigo, um do outro, e tiverem pensamentos harmoniosos e dignos de uma família, devem ser tratados com o maior respeito possível pela sociedade, mesmo sendo gays.

O problema não é ser gay ou hétero, o problema é ser depravado, oferecido e vicioso. #Opinião #Comportamento