A tecnologia pode ajudar em muitos campos e prevenir situações que podem levar a acidentes que podem se transformar em uma tragédia para muitas famílias. Quando é a própria mãe que está no comando dos cuidados, estes acidentes diminuem, ainda que não sejam totalmente eliminados.

Quando este cuidado ocorre devido ao fato que todos os familiares trabalham ou estudam, sendo entregue a alguém de fora do círculo familiar, as coisas devem ser feitas com um pouco mais de cuidado. A terceirização do cuidado aos filhos ainda bebês já causou muitos problemas e é bom cercar-se de outros cuidados adicionais, além de depender somente e inteiramente da ação humana.

Publicidade
Publicidade

Mães que desenvolvem dupla ou tripla jornada de trabalho chegam em casa e acabam dispensando os serviços das babás. Mas elas estão cansadas. Imagine o que poderia acontecer se ela deixar a criança no quarto ao lado tomando sua mamadeira e ela adormece. Diversos casos já aconteceram. Não somente nestes casos, mas em muitos outros é possível contar com a tecnologia como apoio.

Estes casos, similares ao descrito, podem ser evitados com o uso de um pequeno dispositivo, propriamente chamado babá eletrônica. Ela entra em ação quando alguma coisa errada acontece com a criança e toca um alarme esteja em que lugar a mãe está. O que elas fazem? Monitoram as crianças. Até aí nenhuma novidade. Como elas fazem isto? Elas têm uma câmera e um microfone que são ligados e transmite para o local onde a mãe se encontra qualquer ruído estranho que aconteça.

Publicidade

Agora que nos encontramos em uma encruzilhada na qual as tecnologias vestíveis substituem muitos dispositivos tecnológicos, logo deverá haver algo que venha a substituir com vantagem, mas por enquanto estas pequenas, baratas e silenciosas babás podem ajudar muitas mães a cuidar de seus filhos. Aquelas que forem um pouco mais cuidadosas podem instalar um circuito (mais caro) televisivo interno que leve até onde a mãe trabalha a imagem e o som do local no qual a criança se encontra. Para quem tem condições financeiras, nada melhor para dar a segurança que a criança está bem.

Estas câmeras podem apresentar sensores de movimento; funções talk para falar com o bebê; sensor de temperatura; luz noturna; suporte para berço; presilha para cinto; fixação em parede ou teto; seletor de canais; tela colorida; sincronia com outras câmaras, são as facilidades que as deixam mais ou menos caras. Mas o preço deixa de importar tanto, quando se observa a relação custo / benefício. O que está do outro lado da câmara não tem dinheiro que pague.

Como os modelos são diversos, pode ser que o apoio de alguém com um conhecimento mais profundo de tecnologia seja desejável. Atualmente todas as famílias tem algum especialista em dar conselhos sobre a melhor tecnologia. Principalmente quando ganham um bolo e um gostoso café como recompensa pelo apoio. Utilize a tecnologia para levar uma vida melhor e cuidar de sua família. #Inovação