Baseado em dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), em São Paulo produzimos cerca de 250 mil toneladas de lixo por dia. Sendo o maior estado do país, não há lugar suficiente para depositar o lixo de seus mais de 10 milhões de moradores. Quem viver até os 70 anos de idade descartará cerca de 25 toneladas de detritos.

Um recipiente de vidro demora mais de 10.000 anos para se decompor no meio ambiente. Uma lata de alumínio dura cerca de 1.000 anos. Plástico, pneu e embalagens como as de leite chegam há 10 anos. Hoje, os lixões se resumem em locais onde é descartado o lixo diretamente no solo, sem medidas de proteção ao meio ambiente ou à saúde pública.

Publicidade
Publicidade

Cerca de 220.000 crianças entre 5 a 14 anos trabalham nos lixões espalhados pelo Brasil, isto baseado nos dados estatísticos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), informados em 2013.

Nas ruas de São Paulo há mais de 25 mil catadores de lixo recicláveis que não dão conta da produção desse lixo. Cerca de 40% de todo esse lixo descartado poderia ser reutilizado se houvesse uma #Educação para o lixo. Atualmente menos de 1% do lixo é de fato reciclado.

Temos o dever de mudar drasticamente esta realidade. A lei de Política Nacional de Resíduos Sólidos, aprovada em julho de 2010, determina que os fabricantes que se utilizam destes produtos criem formas de descartes corretos para a população.

Além de ser de extrema importância para a sociedade a coleta seletiva de lixo gera renda para milhões de pessoas e traz inúmeros benefícios para o meio em que vivemos.

Publicidade

Ensinar a população a descartar de forma correta todo o material que pode ser reutilizado é um compromisso de toda a sociedade. Temos que converter essa realidade em uma mobilização social saudável, para transformar o que hoje é lixo em base para a formação de uma nova riqueza.

Utilizando a logística reversa de forma adequada vamos amenizar o trabalho infantil dando prioridade ao desenvolvimento humano consciente sem contar na despoluição do ambiente em que vivemos.

"O planeta pede socorro" e nós podemos salvá-lo.

"No Brasil, milhões de crianças trabalham para ajudar a complementar a renda familiar. Essa é seguramente a expressão mais profunda e escandalosa do grau de indigência a que chegamos neste país, que faz das crianças suas primeiras vítimas diante da passividade da sociedade." Hebert de Souza (Betinho) #Entretenimento #Natureza