Se há uma cidade no mundo que é considerada a cidade do Amor, esta é Paris, capital da França. Alguns critérios nos fazem acreditar o que tenha feito desta capital Européia, um local de atração dos casais apaixonados não só da região, mas de vários países, a saber: Paris tem uma beleza singular, arquitetura clássica que evoca contos da literatura reconhecidos mundialmente e filmes consagrados por Hollywood. Também é conhecida como a cidade Luz ... luzes e sombreados esses que ainda dão um efeito mais charmoso, romântico e espetacular a esta metrópole.


Todavia o maior homologador de que Paris seja a cidade do amor, é uma construção chamada Pont des Arts (Ponte das Artes) ou Passerelle des Arts, atravessando o rio Sena e ligando o Institut de France a praça central do Palácio do Louvre. O que há de tão especial com esta Ponte do Amor? Não se trata unicamente de uma ponte sobre a qual os casais apaixonados namoram, há algo a mais. O que? Em toda a sua extensão, a ponte tem mais de um milhão de cadeados presos as suas grades laterais, pesando cerca de 45 toneladas. Isto porque, o tradicionalismo diz, que as pessoas que fixam o cadeado nas grades da ponte e jogam a chave no rio Sena, ficam unidas para sempre.  

A Pont des Arts, foi construída em 1804 durante o regime de Napoleão, sendo projetada na época para o tráfego de pedestres. Entretanto, todo este contexto está prestes a mudar definitivamente, pois há na atmosfera francesa uma campanha contra os cadeados do amor por vários motivos, tais como:

- O peso dos cadeados ameaça a estrutura da própria ponte e segurança das pessoas que ali passam, tanto que no ano passado, uma das grades repleta de cadeados caiu no rio Sena, mas não ferindo ninguém;

- As centenas de milhares de cadeados se oxidam com o passar do tempo, poluindo o meio-ambiente e sendo considerados "símbolos pobres do amor";

- Degradam de forma permanente o patrimônio e colocam a vida de milhares de pessoas em perigo. #Curiosidades #Viagem #Europa

Estes e outros motivos, fizeram com que a Prefeita de Paris, Anne Hidalgo, lançasse um decreto, iniciando a retirada dos cadeados e grades da Ponte do Amor em 01 de Junho de 2015, obra esta que deve durar uma semana. "Chega de degradação e de poluição visual", é o que diz a prefeita. Em substituição as grades serão colocadas placas de madeira provisoriamente e posteriormente "painéis de vidro" com obras de arte da atualidade. Se o amor é eterno, nem todos podem ter tanta certeza, mas para se evitar a quebra de uma tradição tão arraigada, as autoridades francesas solicitam que os românticos de todo o mundo interessados diretamente nesta tradição possam aderir aos "cadeados virtuais" ou love locks, ou seja, mantém-se os costumes e ao mesmo tempo a segurança de pessoas e da ponte em si - o site oficial desta campanha do governo para imortalizar online o amor dos casais é: www.lovewithoutlocks.paris.fr .