Um atleta considerado de muita idade conquista medalha de ouro para França. O fato aconteceu no Azerbaijão, onde 6 mil atletas disputam os primeiros jogos europeus. O feito aconteceu no dia 24 de junho, e surpreendeu o mundo esportivo. Ele mereceu destaque em diversas publicações internacionais e calou muitas pessoas - principalmente aquelas que consideravam que devido à sua idade, sua inscrição não deveria ter sido levada em consideração pelo comitê olímpico francês. Foi o que aconteceu com Ivan Trevejo que, aos 43 anos de idade conquistou a medalha de ouro para a França, na ponta da espada e do alto de sua idade avançada para a prática esportiva, saudou aqueles que repudiaram a sua inscrição.

Publicidade
Publicidade

O esporte não tem idade. Em diversas situações em que professores de educação física e outros profissionais ligados aos trabalhos com esportes analisaram o fato, esta verdade sempre foi comprovada. Agora uma notícia faz com que esta realidade, estudada apenas nas quadras das academias, ganhe o mundo das competições. O fato demonstra que quando há um elevado grau de motivação. Com o aumento da expectativa de vida, deveria também aumentar o limite de idade, após o qual um atleta é considerado como superado.

Quando a manifestação esportiva está em pessoas que tem este sentimento de elevado grau de motivação, o impossível não se encontra muito longe de se realizar. Assim o Azerbaijão entra, junto com o atleta autor da façanha para a história dos primeiros jogos europeus que estão sendo realizados neste ano de 2015.

Publicidade

A superação está na cultura e na formação de um atleta. Há aqueles que abandonam o esporte devido a contusões, há os que abusam de alimentação e drogas, outros perdem o interesse. Mas para aqueles que continuam a manter um rigoroso controle sobre seu físico, novos desafios podem ser vencidos.

O esgrimista é de origem cubana. Fazia 10 anos que não participava mais das competições oficiais. Ele iniciou sua escalada até conseguir derrotar o Sergey Khodos por 15-8. O fato despertou o interesse e incentivou algumas academias a investir em propagandas sobre o fato. #Terceira Idade #Curiosidades