Na última segunda (dia 22) a Datafolha divulgou o resultado de uma pesquisa realizada sobre a questão da redução da maioridade penal de 18 para 16 anos. De acordo com os dados levantados pela pesquisa, do número total de entrevistados 87% apoiam a medida.

Segundo informações do próprio instituto foram entrevistadas 2.840 pessoas em mais de 170 municípios do Brasil. A margem de erro da pesquisa fica em dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Uma observação interessante de ser feita é de que esse foi o mesmo índice obtido na mesma pesquisa realizada no mês de abril. O Datafolha informa também que é o maior número já registrado sobre o tema.

Publicidade
Publicidade

Mesmo entre os que defendem a medida ainda é possível encontrar divisões. Um claro exemplo disso é o fato de que do total 73% dos que apoiam acreditam que a medida deveria abranger todos os tipos de crime. 27% já ficam com a punição para crimes específicos.

E tem mais. Dos entrevistados 11% afirmaram-se contra a mudança na #Legislação. Já quem se declarou indiferente a questão ou não soube responder foi representada por uma fatia de 1% cada.

A pesquisa feita pelo Datafolha foi um pouco mais além e também questionou os entrevistados qual a idade que eles julgariam ser ideal para a pessoa ir para a cadeia. A resposta pode ter surpreendido alguns já que 11% deles disseram que a idade mínima deveria ser de 12 anos. Entre 13 e 15 anos 26% acreditam ser a ideal. Já 48% ficam mesmo com a faixa de idade entre 16 e 17.

Publicidade

Apenas 12% continuam firmes na questão dos 18 aos 21 anos.

Esse tema desde o início tem sido alvo de discussões acirradas na sociedade brasileira. Isso acabou por colocar a Câmara e o Senado diante de um impasse. Para se ter ideia da situação cada casa redigiu textos próprios sobre a redução da idade para menores infratores.

Saiba mais:

Na Câmara ainda se encontram em tramitação cerca de 20 projetos de leis que tem como objetivo efetuar alterações no Estatuto da Criança e do Adolescente. A maior parte visa especialmente endurecer as medidas socioeducativas. #Sistema prisional brasileiro