Uma das desculpas mais esfarrapadas de todos os tempos foi a do técnico Dunga em dizer que uma virose contraída pelos jogadores da Seleção Brasileira prejudicou a desempenho na Copa América. Depoimentos contraditórios de alguns jogadores em entrevistas para a TV negaram o fato. Será que a mesma virose se acometeu junto aos canarinhos naquele fatídico 7 a 1 contra a Alemanha? E também não se pode colocar a culpa no desfalque de Neymar. Certamente que ele faz a diferença e é o nosso jogador-referência, mas uma seleção pentacampeã mundial não pode basear seu jogo num craque apenas. Nem pode ter apenas um craque!

Não seria mais sincero dizer que a entressafra de jogadores não é das melhores, que o esquema tático não foi bom o suficiente, que as substituições nos jogos não foram as melhores opções, e que as escalações e a convocação foram equivocadas? Sim, seria mais sincero, mas não politicamente correto.

Publicidade
Publicidade

Resultado: Brasil, campeão da política correta e eliminado da Copa América. A torcida brasileira não merece isso.

A CBF criou o técnico Dunga. Líder dentro de campo na época de jogador, orientador dentro das quatro linhas e com autoridade e moral suficientes para dar broncas em companheiros que "dormiam" ou "pipocavam" no gramado não são fatores bastantes para transformá-lo em técnico. No caso, este deve ser no mínimo um estrategista experiente, tendo competições internacionais em seu currículo. E títulos, por que não?

JOGADORES: A ENTRESSAFRA NÃO AJUDOU

Quanto aos atletas, infelizmente a safra não é das melhores. Isso tem muito a ver com o trabalho das categorias de base no Brasil, e um pouco da crise econômica também, que é aproveitada e explorada pelos clubes estrangeiros. Os brasileiros que podem, estão saindo muito jovens do Brasil, e estão certíssimos.

Publicidade

Atletas do vôlei que jogam no exterior já declararam que, na situação em que o país se encontra, tão cedo não voltam a morar aqui.

Jogadores considerados primordiais em suas equipes sucumbem e amarelam mais do que a própria camisa canarinho da Seleção. Dunga não tinha muitas opções realmente, e apelou para Robinho, experiente e em forma. Acertou, mas também não foi o suficiente. Para uma seleção, que teve como o mais regular em campo - o goleiro Jefferson - é sinal de que muita coisa está errada. Deve ser extremamente frustrante para um técnico olhar para seu banco de reservas e concluir que não há opções.

A Seleção Brasileira precisa também parar com a antiga mania de, simplesmente, deitar-se sobre os próprios louros. Pentacampeões mundiais! Ninguém tem mais títulos do que o Brasil! Realmente.... mas não se esqueçam de que #Futebol é momento, e um verdadeiro pentacampeão se prova a cada partida. Imaginem se a Argentina tivesse esse título, e não nós? Jamais largaria o status de melhor do mundo, defendendo-o sempre com garras e dentes.

Publicidade

As demais equipes sul-americanas não surpreenderam nessa Copa América. Elas estavam evoluindo, e só fomos perceber isso quando já era tarde demais.

Os torcedores menos conhecedores de futebol às vezes têm as perguntas mais difíceis, ou praticamente impossíveis de se responder. Uma delas poderia ser: "Os jogadores brasileiros ganham muito bem, são milionários, a qualidade de vida é a melhor possível, atuam em equipes top de linha, enfim, têm tudo para conquistarem a maioria dos torneios. Por que é que cometem esses vexames?". #Entretenimento #Opinião