A imagem de um sujeito em uma motocicleta, vestido de preto, cheio de correntes e com máscara, se espalhou rapidamente pelas redes sociais e ele passou a ser chamado de Motoqueiro Fantasma Brasileiro por uma parcela da população, enquanto a outra o chama apenas de assassino e justiceiro fantasiado.

Na mesma velocidade, também surgiram milhares de comentários apoiando a ação do suposto motoqueiro justiceiro, que teria evitado arrombamentos em Teresina (PI), prendido assaltantes e assassinado com tiros um criminoso em posto de gasolina.

Ao mesmo tempo, pessoas que reconhecem o problema social na ação de justiceiros, passaram a repercutir a história, chamando o homem de criminoso e assassino.

Publicidade
Publicidade

O fato é que a história ganhou tanta repercussão, que a polícia militar se pronunciou nesta terça (14), afirmando através de comunicado emitido por sua assessoria de imprensa, que "isso é só mais uma daquelas histórias que aparecem na #Internet."

De onde surgiu a história do Motoqueiro Fantasma de Teresina

A história do justiceiro de Piauí surgiu em um blog local e rapidamente começou a se espalhar por diversos blogs menores, chegando ao Facebook e tomando proporções muito maiores.

A "lenda" dizia que o motoqueiro só apareceria durante a noite e que teria "dado sorte" ao evitar crimes. Ainda, estaria agindo desde o dia 05 de julho e já teria evitado dezenas de crimes.

Polícia nega existência de Motoqueiro Fantasma do Piauí

Além do comunicado, policiais militares e até o delegado titular da Delegacia de Homicídios em Teresina, Francisco Costa, o Bareta, deram entrevistas para explicar o caso.

Publicidade

De acordo com o delegado em entrevista a jornal local, "Não tem nenhum registro na delegacia. Nós trabalhamos com todos e não estou sabendo de nada de motoqueiro fantasma. Se ele aparecer eu exorcizo e prendo. Eu tiro ele do abstrato e levo pro concreto".

Apesar da tentativa de esclarecimento, muitas pessoas continuam insistindo na versão que haveria um justiceiro mascarado agindo nas noites de Teresina, idolatrando um possível "super-heroi", que as protegeria dos crimes, mesmo que, para isso, ele também tivesse que se tornar um criminoso.

Estas pessoas ainda argumentam que a polícia não assumiria a existência do justiceiro, pois isso seria dar ainda mais visibilidade para a ineficácia da segurança pública.

Contudo, existindo ou não, o Motoqueiro Fantasma de Piauí (ou o criminoso e justiceiro fantasiado), ainda deve ficar repercutindo por um bom tempo nas redes sociais e nos sites de notícias e a polêmica sobre as ações dos "justiceiros" brasileiros provavelmente ainda está bem longe do fim. #Curiosidades #Comportamento